NITRENCORD

2283 | Laboratório BIOSINTÉTICA

Descrição

Princípio ativo: Nitrendipino,
Ação Terapêutica: Anti-hipertensivos

Composição

Cada comprimido de 10 mg contém: nitrendipino10 mg. Excipientes: celulose microcristalina, amido, dióxido de silício, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, hipromelose e macrogol. Cada comprimido de 20 mg contém: nitrendipino 20 mg. Excipientes: celulose microcristalina, amido, dióxido de silício, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, hipromelose e macrogol.

Apresentação

Comprimidos revestidos de 10 mg e 20 mg. Embalagens com 30 comprimidos.
USO ADULTO
USO ORAL

Indicações

NITRENCORD® (nitrendipino) está indicado no tratamento da hipertensão arterial, podendo ser utilizado tanto em regime de monoterapia ou em combinação com outras classes de anti-hipertensivos. Está também indicado na doença arterial coronariana (estável, crônica ou vasoespástica).

Dosagem

A dosagem deve ser orientada de acordo com a gravidade da doença em cada caso individual. Recomenda-se iniciar o tratamento com 10 ou 20 mg pela manhã, após o desjejum. Se o efeito anti-hipertensivo não for satisfatório, a dose poderá ser aumentada para até 40 mg, divididos em duas tomadas, pela manhã e à noite.
Crianças:não há até o momento experiência pediátrica com NITRENCORD® (nitrendipino) e, por este motivo, não se recomenda a sua administração a crianças.
Idosos:pacientes idosos podem responder a doses menores de nitrendipino (5 a 10 mg).
Insuficiência renal:recomenda-se cautela e, se necessário, ajuste de dose nos casos de insuficiência renal crônica.
Insuficiência hepática: devido ao extenso metabolismo hepático, deve-se iniciar com a menor dose efetiva (5 ou 10 mg/dia).

Contra-indicações

NITRENCORD® (nitrendipino) é contra-indicado em pacientes portadores de estenose aórtica grave, em indivíduos com hipersensibilidade ao nitrendipino ou a qualquer outro componente da formulação, e/ou outros antagonistas dos canais de cálcio. Contra-indicado durante a gravidez e no período de lactação.

Reações Adversas

As reações adversas ocorrem predominantemente no início do tratamento e geralmente são leves e transitórias (desaparecem sem a necessidade de interrupção do tratamento). Cefaléia, rubor facial e sensação de calor podem ocasionalmente acontecer em conseqüência do importante efeito vasodilatador do nitrendipino. Embora menos comum, também podem ocorrer tontura, fadiga, palpitações e náuseas. Raramente pode ocorrer hipotensão postural.
Dor torácica (sob certas circunstâncias, tipo anginosa) pode desenvolver-se em casos extremamente raros, 15 a 30 minutos após a administração de nitrendipino, geralmente ocorrendo em pacientes com lesões coronarianas graves; nestes casos, deve-se suspender o medicamento.
Alguns pacientes podem apresentar aumento da freqüência e severidade da angina, em conseqüência da descontinuação abrupta dos antagonistas dos canais de cálcio.
Anormalidades hematológicas são extremamente raras e, normalmente, sem significado clínico. Pode ocorrer, nas primeiras semanas de tratamento, uma elevação transitória e, na maioria das vezes, sem significância, da fosfatase alcalina e transaminases.

Interação com outros medicamentos

O uso associado com amiodarona deve ser evitado em pacientes com doença do nó sinusal e bloqueios átrio-ventriculares, pois pode diminuir a freqüência cardíaca ou piorar o bloqueio.
O efeito anti-hipertensivo do nitrendipino pode ser potencializado por outros fármacos anti-hipertensivos. O uso associado com betabloqueadores pode levar à hipotensão, bradicardia e piorar a insuficiência cardíaca.
A administração concomitante com digital pode aumentar a concentração sérica deste, devendo-se observar sinais de toxicidade (náuseas, vômitos e arritmias).
A cimetidina pode aumentar a biodisponibilidade do nitrendipino, aumentando possivelmente sua toxicidade.
O uso associado de bloqueadores de canais de cálcio e betabloqueadores durante anestesia com fentanila deve ser utilizado com cautela, pois pode ocorrer hipotensão grave.

Superdose

A sintomatologia em caso de superdosagem ainda não é conhecida. Podem ocorrer hipotensão grave e taquicardia; nestes casos, recomendam-se medidas de suporte, lavagem gástrica e, em caso de intoxicação aguda, gluconato de cálcio intravenoso.

Informação técnica

MODO DE AÇÃO
NITRENCORD® (nitrendipino) tem como princípio ativo o nitrendipino, um bloqueador dos canais de cálcio do grupo dos diidropiridínicos, com potente ação inibidora do influxo de cálcio nas membranas de células musculares lisas dos vasos periféricos, razão de sua importante atividade anti-hipertensiva e vasodilatadora.
NITRENCORD (nitrendipino) é bem absorvido por via oral (88%) e atinge concentração plasmática máxima dentro de uma a duas horas. Manifesta efeito máximo dentro de quatro horas. Liga-se fortemente (98%) às proteínas plasmáticas. Apresenta meia-vida entre 12 horas.
Devido ao metabolismo hepático de NITRENCORD (nitrendipino), a concentração plasmática e meia-vida de eliminação estão aumentadas em portadores de doença hepática. Aproximadamente 80% de uma dose são excretados pela urina e 8% pelas fezes como metabólitos polares inativos; menos de 0,1% é eliminado na forma inalterada pela urina. A depuração é de 81 a 87 L/h.

Farmacocinética

MODO DE AÇÃO
NITRENCORD® (nitrendipino) tem como princípio ativo o nitrendipino, um bloqueador dos canais de cálcio do grupo dos diidropiridínicos, com potente ação inibidora do influxo de cálcio nas membranas de células musculares lisas dos vasos periféricos, razão de sua importante atividade anti-hipertensiva e vasodilatadora.
NITRENCORD (nitrendipino) é bem absorvido por via oral (88%) e atinge concentração plasmática máxima dentro de uma a duas horas. Manifesta efeito máximo dentro de quatro horas. Liga-se fortemente (98%) às proteínas plasmáticas. Apresenta meia-vida entre 12 horas.
Devido ao metabolismo hepático de NITRENCORD (nitrendipino), a concentração plasmática e meia-vida de eliminação estão aumentadas em portadores de doença hepática. Aproximadamente 80% de uma dose são excretados pela urina e 8% pelas fezes como metabólitos polares inativos; menos de 0,1% é eliminado na forma inalterada pela urina. A depuração é de 81 a 87 L/h.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
MS - 1.1213.0043.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play