SILIMALON

1995 | Laboratório NIKKHO

Descrição

Princípio ativo: Silimarina,
Ação Terapêutica: Colagogos Colerét. Digest. Hepatopr. Lipotr.

Composição

Cada drágea contém: silimarina 70mg, DL-metionina 100mg. Excipiente q.s.p.1 drágea. Excipientes: fosfato de cálcio, amido, lactose, carboximetilcelulose, aerosil, estearato de magnésio, polivinilpirrolidona, sacarose, goma laca, goma arábica, silicato de magnésio hidratado, carbonato de cálcio, óxido de magnésio e corante eritrosina.

Apresentação

Drágea. Embalagem contendo 20 drágeas.

Indicações

SILIMALON® está indicado para prevenção e tratamento das agressões tóxicas, metabólicas e infecciosas ao hepatócito. Também está indicado, nas situações que provocam sobrecarga da função hepática, tais como dietas ricas em gordura, ingestão de álcool e medicamentos.

Dosagem

A dose média recomendada é de 2 drágeas, três vezes ao dia, por 30 dias. Nos casos mais severos poderão ser usadas doses de 12 drágeas por dia, divididas em 3 tomadas. Estas doses podem ser alteradas, segundo critério médico.

Contra-indicações

SILIMALON® está contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Reações Adversas

Até o momento, não foram descritos casos de reações adversas, com o uso de SILIMALON®.

Interação com outros medicamentos

Até o momento, não foram observadas interações com outros medicamentos.

Superdose

Até o momento, não existem relatos de casos de superdosagem.

Informação para o paciente

SILIMALON® destina-se ao alívio dos sintomas e prevenção dos danos provocados pelas agressões ao fígado. Tais agressões podem ser de origem alimentar (dietas gordurosas, ingestão excessiva de bebidas alcoólicas), medicamentosa ou infecciosa. SILIMALON® deve ser guardado na sua embalagem original, ao abrigo do calor excessivo, umidade e luz solar direta. Nestas condições, este medicamento possui prazo de validade a partir da data de fabricação (vide embalagem externa). Este, como qualquer outro produto, não deve ser usado, após vencido o prazo de validade ou caso suas características físicas estejam alteradas. Ao comprar um medicamento, verifique se a embalagem está íntegra. SILIMALON®, assim como qualquer outro medicamento, não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação, a não ser sob estrita orientação médica. Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez ou se está amamentando na vigência do tratamento ou após o seu término. Para que o tratamento com SILIMALON® forneça os resultados esperados, siga a orientação do seu médico, respeitando sempre o modo de usar, os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento, sem o conhecimento do seu médico. Não desaparecendo os sintomas, retorne ao seu médico. Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. Não há restrições quanto à alimentação ou outra medicação que necessite ser utilizada junto com SILIMALON®. Mesmo assim, informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento. NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

Informação técnica

SILIMALON® tem como princípios ativos a silimarina e a DL-metionina. A silimarina, extraída da planta silybum marianumL., é composta por 3 flavolignanas (silibina, silidianina e silicristina). Por sua capacidade de interferir na permeabilidade da membrana do hepatócito, inibe a entrada de substâncias tóxicas. Ainda, a nível de membrana, a silimarina possui ação estabilizadora, inibindo a lipoperoxidação desencadeada pelos radicais livres, demonstrando uma ação antioxidante. Estudos realizados em culturas de hepatócitos demonstraram que a ação protetora e estabilizadora da silimarina sobre a membrana celular, deve-se à redução da lipoperoxidação provocada pelos radicais livres. A DL-metionina é um aminoácido com ação lipotrópica, que reduz a infiltração gordurosa no hepatócito, diminuindo o processo de esteatose.

Farmacocinética

SILIMALON® tem como princípios ativos a silimarina e a DL-metionina. A silimarina, extraída da planta silybum marianumL., é composta por 3 flavolignanas (silibina, silidianina e silicristina). Por sua capacidade de interferir na permeabilidade da membrana do hepatócito, inibe a entrada de substâncias tóxicas. Ainda, a nível de membrana, a silimarina possui ação estabilizadora, inibindo a lipoperoxidação desencadeada pelos radicais livres, demonstrando uma ação antioxidante. Estudos realizados em culturas de hepatócitos demonstraram que a ação protetora e estabilizadora da silimarina sobre a membrana celular, deve-se à redução da lipoperoxidação provocada pelos radicais livres. A DL-metionina é um aminoácido com ação lipotrópica, que reduz a infiltração gordurosa no hepatócito, diminuindo o processo de esteatose.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play