Nitrofurantoína

 

Terapias de Ação

Nitrofurano bactericida.
Publicidade

Propriedades

É um derivado do furano empregado em infecções urinárias provocadas por bactérias sensíveis, como curativo ou preventivo. Seu espectro antibacteriano inclui a maioria dos uropatogênicos E. coli, Proteus, enterobactérias, enterococo, Salmonella, estreptococos. Os microrganismos do grupo KES - (Klebsiella, Enterobacter, Serratia) - e pseudomonas apresentam resistência parcial à nitrofurantoína. Interfere no metabolismo bacteriano, afetando as enzimas responsáveis pela síntese protéica. Administra-se por via oral, absorve-se com facilidade no tubo digestivo e seus níveis no sangue são alcançados rapidamente. Sua meia-vida é curta: 20 minutos. Metaboliza-se no fígado e elimina-se preferencialmente pelo rim. Seus metabólitos são ativos, especialmente em urinas ácidas. A nitrofurantoína tende a acumular-se em indivíduos com falha renal, e seu emprego não é conveniente. Sua formulação galênica MC (macrocristais) melhora sua tolerância e biodisponibilidade.

Indicações

Infecção urinária aguda ou crônica. Infecções urinárias complicadas, cistite, bacteriúrias, prostatite.

Dosagem

Adultos: 100 mg a cada 8 horas (300 mg/dia). Crianças: 5 a 7 mg/kg/dia a cada 6 ou 8 horas. Uso preventivo da infecção urinária: 100 mg à noite, em 1 ingestão.

Reações Adversas

Anorexia, náuseas, vômitos, icterícia colestática, hepatite medicamentosa. Ocasionalmente, foram informados polineurite em tratamentos prolongados ou em nefropatas, e pneumonite intersticial de curso agudo ou crônico. Eosinofilia. Erupção cutânea.

Precauções e Advertências

Controlar a diurese. Ingerir líquidos abundantemente durante o tratamento.

Contra-indicações

Não empregar durante a gravidez ou em prematuros. Insuficiência renal. Hipersensibilidade aos derivados furânicos.
Publicidade

Interações de Nitrofurantoína

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2022.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play