Doxiciclina

 

Terapias de Ação

Antibacteriano. Antiprotozoário.
Publicidade

Propriedades

Usada como cloridrato, a doxiciclina é uma tetraciclina bacteriostática de amplo espectro, que atua por inibição da síntese de proteínas e bloqueia a união do RNA de transferência ao complexo ribossômico do RNA mensageiro. A união reversível é produzida na subunidade ribossômica 30 S dos organismos sensíveis. Não inibe a síntese da parede celular bacteriana. É absorvida por via oral, de 90% a 100%. É parcialmente inativada pelo metabolismo hepático. Sua meia-vida normal é de 12 a 22 horas e é eliminada por via renal por filtração glomerular e por via fecal; também se excreta no leite materno.

Indicações

Infecções do trato geniturinário causadas por Chlamydia trachomatis, uretrite causada por C. trachomatis e Ureaplasma urealyticum, infecções retais não-complicadas causadas por Chlamydia trachomatis, otite média e faringite bacteriana produzida por Staphylococcus aureus.

Dosagem

Adultos - 100 mg a cada 12 horas no primeiro dia, em seguida de 100 a 200 mg uma vez ao dia ou de 50 a 100 mg a cada 12 horas; dose máxima: até 300 mg/dia ou até 600 mg/dia durante 5 dias em infecções gonocócicas agudas. Doses pediátricas - crianças de 45 kg ou menos: 2,2 mg/kg a cada 12 horas no primeiro dia, em seguida de 2,2 a 4,4 mg/kg uma vez ao dia; crianças com mais de 45 kg: a mesma dosagem que para adultos.

Reações Adversas

Descoloração permanente dos dentes em lactentes e crianças, cãibras com gastrite, coloração ou escurecimento da língua, diarreia, aumento da fotossensibilidade cutânea, náuseas ou vômitos, inflamação da boca e glossite.

Precauções e Advertências

As tetraciclinas podem produzir coloração permanente (amarelo, cinza ou marrom) dos dentes e hipoplasia do esmalte e diminuição do índice de crescimento lineal ósseo em lactentes prematuros, não sendo recomendado, portanto, seu uso em lactentes e crianças menores de 8 anos; também não se recomenda seu uso durante a segunda metade da gravidez e no período de lactação. Pode contribuir para o desenvolvimento de candidíase oral.

Interações

O uso simultâneo com laxantes ou antiácidos que contenham magnésio pode originar uma diminuição da absorção devida ao aumento do pH intragástrico. Os barbitúricos, fenitoína e carbamazepina podem originar a diminuição das concentrações séricas de doxiciclina. Posto que as penicilinas podem interferir com o efeito bacteriostático da doxiciclina, é melhor evitar o tratamento combinado. O bicarbonato de sódio também pode diminuir a absorção das tetraciclinas.

Contra-indicações

A relação risco-benefício deverá ser avaliada em pacientes com disfunção hepática e disfunção renal, em menores de 8 anos e nos casos de gravidez e lactação.
Publicidade

Interações de Doxiciclina

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play