Estazolam

 

Terapias de Ação

Hipnótico.
Publicidade

Propriedades

É uma triazolobenzodiazepina útil como hipnótico por via oral. 93% do fármaco ligam-se a proteínas plasmáticas. Sua farmacocinética está submetida a grandes variações interindividuais e responde a uma cinética linear. O pico plasmático aparece em indivíduos sadios em aproximadamente duas horas (faixa de 0,5 a 6,0 horas) e a faixa de meias-vidas de eliminação estimada para o estazolam vai de 10 a 24 horas. O clearance é acelerado em fumantes.

Indicações

Insônia de diferentes etiologia e intensidade.

Dosagem

Administrar 1 mg imediatamente antes de deitar-se. Em idosos é aconselhável uma dose de 0,5 mg.

Reações Adversas

Sonolência, vertigem, cefaleia, hipocinesia, tonturas e instabilidade, desorientação matinal, astenia, secura da boca.

Precauções e Advertências

Não operar máquinas pesadas, dirigir ou realizar outras atividades perigosas que requeiram alerta mental total. Podem ocorrer amnésia e reações paradoxais (agitação, excitação). O estazolam pode provocar dependência, por isso com a retirada abrupta do fármaco podem ocorrer sintomas característicos como disforia moderada, insônia e, em casos mais graves, uma síndrome que pode incluir cãibras abdominais e musculares, vômitos, sudorese, tremores e convulsões. Evitar administrar a mulheres jovens que possam ficar grávidas ou que amamentam.

Interações

A ação dos fármacos tipo benzodiazepinas, como o estazolam, pode ser potenciada por anticonvulsivantes, anti-histamínicos, álcool, barbitúricos, inibidores da monoaminoxidase, narcóticos, fenotiazinas, psicotrópicos e qualquer outro que provoque depressão do sistema nervoso central.

Contra-indicações

Gravidez pode ocorrer dano fetal e má-formação com a administrações de fármacos tipo benzodiazepina. O estazolam, administrado nas últimas semanas de gravidez, provoca dependência e sintomas de retirada do fármaco. Miastenia grave, insuficiência respiratória grave. Hipersensibilidade ao fármaco.

Superdosagem

Pode provocar sonolência, depressão respiratória, confusão, falhas na coordenação e coma. Para seu tratamento induzir ao vômito e lavagem gástrica imediata. A manutenção da ventilação é essencial. Os sinais vitais devem ser monitorados e devem-se administrar líquidos para manter a pressão sanguínea e estimular a diurese.
Publicidade

Interações de Estazolam

Informação não disponível

Alguns medicamentos que contêm Estazolam

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play