Fenofibrato

 

Terapias de Ação

Hipolipemiante.
Publicidade

Propriedades

O fenofibrato é um composto relacionado estruturalmente com o clofibrato, embora tenha menor toxicidade e maior do que este, que pertence ao grupo dos ácidos fíbricos. Os ésteres do ácido fíbrico são rápida e completamente absorvidos no trato gastrintestinal, particularmente quando são administrados junto com as refeições.

Indicações

Coadjuvante com a dieta no tratamento dos distúrbios lipídicos. Dislipemias tipo IIb, III e IV.

Dosagem

Adultos: 300 mg diários divididos em 3 ingestões, junto com as principais refeições. Crianças maiores de 10 anos: 5 mg/kg/dia.

Reações Adversas

Dispepsias, náuseas (ocasionalmente). Reações alérgicas cutâneas, sensação de calor, rubor (no início do tratamento).

Precauções e Advertências

Reduzir a dose na presença de insuficiência renal leve. Controle trimestral das transaminases séricas durante o primeiro ano.

Interações

Pode potencializar o efeito e a toxicidade da fenitoína, dos hipoglicemiantes orais e dos anticoagulantes orais (vigiar o tempo de protrombina e ajustar a dose do anticoagulante). Não associar com medicamentos potencialmente hepatotóxicos (IMAO, perexilina).

Contra-indicações

Gravidez e lactação. Insuficiência renal ou hepática.
Publicidade

Interações de Fenofibrato

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play