Tetracaína

 

Terapias de Ação

Anestésico local.
Publicidade

Propriedades

A tetracaína é utilizada como anestésico local de rápida ação. A anestesia no olho começa aos 30 segundos e prolonga-se durante 15 minutos. O mecanismo de ação dos anestésicos locais desenvolve-se na membrana da célula nervosa, por aumento da sua permeabilidade ao sódio, como ocorre durante a despolarização. O efeito do anestésico consiste em um incremento gradual do limiar do estímulo elétrico, cuja máxima expressão provoca um bloqueio na conduta do impulso. A tetracaína é utilizada por via parenteral na raquianestesia, para procedimentos que demoram duas a três horas.

Indicações

Medição da pressão intraocular (tonometria), remoção de corpo estranho e sutura da córnea, raspagem conjuntival. Raquianestesia.

Dosagem

Uso oftálmico: para anestesia profunda (por exemplo em cirurgia de cataratas), instilar uma ou duas gotas de uma solução oral a 0,5% de cloridrato de tetracaína, cada 5 a 7 minutos. Para tonometria, instilar uma ou duas gotas de solução imediatamente antes do procedimento. Raquianestesia: entre 5 e 20 mg de cloridrato de tetracaína, conforme necessário.

Reações Adversas

Raramente observam-se midríase, cicloplegia, irritação, ardor, dor pungente, vermelhidão e reação hiperalérgica imediata, incluindo ceratite epitelial difusa aguda.

Precauções e Advertências

O uso prolongado de anestésicos locais no olho pode provocar opacificação corneana e perda da visão. Utilizar com precaução em presença de alergias, hipertireoidismo e doenças cardíacas. Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não usar em mulheres grávidas a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. Administrar com precaução na mulher que amamenta. A tetracaína injetável deve ser administrada com precaução a pacientes com estearases sanguíneas diminuídas. A segurança e a eficácia do fármaco em crianças não foram estabelecidas.

Interações

Com sulfonamidas: inibição da ação das mesmas.

Contra-indicações

Hipersensibilidade aos anestésicos locais.

Superdosagem

Anestésicos locais sistêmicos: nervosismo, tontura, visão turva, tremores, convulsões, inconsciência, parada cardiorrespiratória, hipotensão, náuseas e vômitos. O tratamento principal inclui manutenção da ventilação e oxigenação.
Publicidade

Interações de Tetracaína

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play