FOLIFOLIN

4301 | Laboratório EMS

Descrição

Princípio ativo: Fólico, ácido,
Ação Terapêutica: Antianêmicos

Composição

Cada comprimido de 5 mg contém: IDR** ácido fólico 5 mg, 2083,33%. excipiente* q.s.p. 1 comprimido. *lactose, talco, ácido esteárico, celulose microcristalina, croscarmelose sódica e laurilsulfato de sódio. ** Ingestão Diária Recomendada para adultos de acordo com a posologia máxima recomendada.

Apresentação

Comprimidos de 5mg. Caixa com 30 comprimidos.
USO ADULTO
USO ORAL

Indicações

Folifolin® está indicado no tratamento das anemias devido à deficiência do ácido fólico no organismo.

Dosagem

1 comprimido de 5 mg, 1 vez ao dia.
Observação: na prevenção de malformações do tubo neural deve-se administrar 1 comprimido de 5 mg diariamente, durante o período periconcepcional prolongando, pelo menos durante as 4 primeiras semanas de gestação.

Contra-indicações

Folifolin® é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade ao ácido fólico ou outro componente da fórmula e pacientes com anemia perniciosa.

Reações Adversas

As reações adversas estão relacionadas a ingestão de doses elevadas (mais de 15 mg/dia).
Existem relatos na literatura de que doses acima de 15 mg/dia, possam produzir alterações no SNC, decorrentes de aumento da síntese de aminas cerebrais, além de eventuais distúrbios gastrintestinais.
Podem, contudo, ocorrer reações alérgicas, tais como urticária, rash cutânea e outras.
É comum com o uso de ácido fólico, o aparecimento de coloração amarelada na urina.
Doses elevadas (acima de 15 mg/dia) podem comprometer a absorção intestinal do zinco e levar a uma precipitação de cristais de ácido fólico nos rins.

Precauções

O uso do ácido fólico não é uma terapia apropriada para anemia perniciosa e anemias megaloblásticas causadas por deficiência de vitamina B12.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Interação com outros medicamentos

O uso de Folifolin® concomitantemente com anticonvulsivantes (difenil-hidantoína, fenitoína) contraceptivos orais e pirimetamina pode interferir na absorção e armazenamento do ácido fólico.

Superdose

Mesmo a ingestão de doses elevadas de ácido fólico, não acarreta sintomas relevantes.
PACIENTES IDOSOS
Folifolin® pode ser usado por pacientes acima de 65 anos de idade, desde que observadas as precauções comuns ao produto.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Informação técnica

CARACTERÍSTICAS
O ácido fólico medicamentoso é conhecido também como ácido pteroilglutâmico. Difere essencialmente do ácido fólico alimentar, uma vez que está sob a forma de monoglutamato, enquanto que o ácido fólico contido nos alimentos está sob a forma de poliglutamato. Uma vez absorvido o ácido fólico se transforma rapidamente na sua principal forma ativa, o ácido tetraidrofólico. O ácido fólico é encontrado em quase todos os alimentos, em pequenas quantidades sob a forma de poliglutamatos, sendo inutilizados no cozimento ou na forma destes alimentos.
Farmacologia
O ácido fólico é uma vitamina essencial na multiplicação celular de todos os tecidos, já que é indispensável à síntese do DNA e conseqüentemente à divisão celular. A carência do ácido fólico vai afetar diretamente todos os tecidos, mas os efeitos prejudiciais são mais imediatos nos tecidos que se renovam numa velocidade mais rápida. Assim, os elementos figurados do sangue, o epitélio intestinal (especialmente o delgado) e mucosas em geral, vão se renovar de forma incompleta na carência de ácido fólico, originando graves distúrbios orgânicos que não apresentam sinais clínicos muito evidentes, havendo dificuldade no diagnóstico de sua carência.
Farmacocinética
O ácido fólico sob a forma de monoglutamato é absorvido no intestino delgado e é convertido rapidamente nas diversas formas de folato ativo. A eliminação do ácido fólico é por via renal. A taxa de excreção é proporcional as doses administradas. Doses pequenas como 0,2 mg têm um aproveitamento biológico total. Doses elevadas, acima de 15 mg têm uma taxa de excreção que varia entre 50 a 90%. O ácido fólico alimentar é muito lábil às ações oxidantes, à luz ultravioleta e ao aquecimento.

Farmacocinética

CARACTERÍSTICAS
O ácido fólico medicamentoso é conhecido também como ácido pteroilglutâmico. Difere essencialmente do ácido fólico alimentar, uma vez que está sob a forma de monoglutamato, enquanto que o ácido fólico contido nos alimentos está sob a forma de poliglutamato. Uma vez absorvido o ácido fólico se transforma rapidamente na sua principal forma ativa, o ácido tetraidrofólico. O ácido fólico é encontrado em quase todos os alimentos, em pequenas quantidades sob a forma de poliglutamatos, sendo inutilizados no cozimento ou na forma destes alimentos.
Farmacologia
O ácido fólico é uma vitamina essencial na multiplicação celular de todos os tecidos, já que é indispensável à síntese do DNA e conseqüentemente à divisão celular. A carência do ácido fólico vai afetar diretamente todos os tecidos, mas os efeitos prejudiciais são mais imediatos nos tecidos que se renovam numa velocidade mais rápida. Assim, os elementos figurados do sangue, o epitélio intestinal (especialmente o delgado) e mucosas em geral, vão se renovar de forma incompleta na carência de ácido fólico, originando graves distúrbios orgânicos que não apresentam sinais clínicos muito evidentes, havendo dificuldade no diagnóstico de sua carência.
Farmacocinética
O ácido fólico sob a forma de monoglutamato é absorvido no intestino delgado e é convertido rapidamente nas diversas formas de folato ativo. A eliminação do ácido fólico é por via renal. A taxa de excreção é proporcional as doses administradas. Doses pequenas como 0,2 mg têm um aproveitamento biológico total. Doses elevadas, acima de 15 mg têm uma taxa de excreção que varia entre 50 a 90%. O ácido fólico alimentar é muito lábil às ações oxidantes, à luz ultravioleta e ao aquecimento.

Dizeres legais

Reg. M.S. N° 1.0235.0372

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play