FOLIRON COMP

2429 | Laboratório MARJAN FARMA

Descrição

Princípio ativo: Fólico, ácido,
Ação Terapêutica: Antianêmicos

Composição

Cada comprimido revestido contém:

Apresentação

Comprimidos revestidos em embalagens contendo 30 comprimidos.
VIA ORAL
USO ADULTO

Indicações

Este medicamento é destinado ao tratamento e profilaxia dos quadros anêmicos por deficiência de ferro e/ou ácido fólico, decorrente de subnutrição e/ou carências alimentares qualitativas e quantitativas, de gravidez e/ou lactação, de síndromes de má absorção intestinal ou por hemorragias agudas ou crônicas. Nas diversas condições que seja importante a suplementação e a reposição de ferro e ácido fólico.

Dosagem

Adultos e adolescentes:
Deve-se ingerir 1 a 2 comprimidos ao dia, em uma ou duas tomadas, ou a critério médico.
USO ADULTO
É recomendável ingerir os comprimidos de Foliron pouco antes ou durante as refeições com água e sem serem partidos ou mastigados.
Nas anemias carenciais graves, a fim de garantir um tratamento eficiente com total reposição das reservas orgânicas de ferro, pode-se continuar a administração de Foliron durante 1 mês após o desaparecimento dos sintomas clínicos e a normalização da taxa hemoglobínica, conforme critério médico.
Os comprimidos de FOLIRON não devem ser usados por pacientes alérgicos a medicamentos a base de ferro e/ou ácido fólico, com doenças hepáticas, gastrintestinais ou com anemias não causadas por deficiência de ferro e ácido fólico.
Pacientes idosos
Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.
Uso Pediátrico
Este medicamento é apenas de uso adulto e não é recomendado para crianças.
O limite máximo diário de administração de Foliron é de 2 comprimidos em intervalo de 24 horas.
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Contra-indicações

Foliron está contraindicado em casos de hipersensibilidade aos derivados de ferro ou ao ácido fólico, anemias associadas a leucemias agudas ou crônicas e hepatopatia aguda.
Nas anemias não ferroprivas, particularmente aquelas caracterizadas por acúmulo ou incapacidade de utilização do ferro, tais como hemocromatose, anemia falciforme, anemia hemolítica, anemias sideroblásticas, anemias do chumbo, talassemia, anemias por tumores ou infecções (sem deficiência de ferro), anemias associadas à leucemia. Nos processos que impedem a absorção de ferro e do ácido fólico pela via oral, como diarreias crônicas.
Uso pediátrico:
Este medicamento é apenas de uso adulto e não é recomendado para crianças.
Gravidez e lactação:
Não há contraindicação do uso de Foliron(ácido fólico + bisglicinato quelato ferroso) durante a gravidez e lactação, pelo contrário, seu uso está indicado nestas duas situações quando o consumo de ferro e ácido fólico está aumentado. Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados à mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Reações Adversas

Foliron é um composto orgânico que apresenta boa tolerabilidade e, apenas ocasionalmente provoca fenômenos gastrintestinais leves a moderados, transitórios e de remissão completa, frequentemente observados com o uso dos sais ferrosos inorgânicos. A manifestação de reações de hipersensibilidade (sensação de calor, rubor, taquicardia, urticária) são extremamente raras, ocorrendo quase que exclusivamente em indivíduos reconhecidamente alérgicos aos sais de ferro.
O possível escurecimento das fezes ou uma coloração amarela mais intensa da urina é característica específica de todas as preparações farmacêuticas contendo ferro e ácido fólico, não tendo importância clínica relevante.
As reações adversas abaixo foram classificadas por ordem de frequência, usando a seguinte convenção:
• Muito comum (maior que 10%);
• Comum (entre 1% e 10%);
• Incomum (entre 0,1% e 1%);
• Rara (entre 0,01% e 0,1%);
• Muito rara (menor que 0,01%).
Distúrbios Cardiovasculares
Incomuns: hipotensão
Raras: taquicardia
Distúrbios Cutâneos
Raras: rubor, urticária
Distúrbios Gastrintestinais
Muito comum: constipação, náusea, plenitude gástrica, dor abdominal, vômitos, dor epigástrica
Comum: diarreia
Raras: flatulência
Distúrbios Inespecíficos
Comuns: fadiga, inchaço
Raras: sensação de calor
Distúrbios do Sistema Nervoso
Muito comum: dor de cabeça
Muito raras: irritabilidade, distúrbios do sono

Precauções

A administração de ácido fólico não é uma terapia apropriada para o tratamento da anemia macrocítica e outras anemias megaloblásticas decorrente de deficiência de vitamina B12.
Como todos os preparados contendo ferro, FOLIRON deve ser administrado com cautela na presença de alcoolismo, hepatite, infecções agudas e estados inflamatórios do trato gastrintestinal como: enterite, colite ulcerativa, pancreatite, úlcera péptica.
A ingestão excessiva de álcool, causando aumento do depósito hepático de ferro, aumenta a probabilidade de efeitos colaterais quando em uso prolongado.
A administração do produto em pacientes submetidos a transfusões repetidas de sangue deve ser realizada sob rigoroso controle médico e observação do quadro sanguíneo. A concomitância da aplicação de sangue com alto nível de ferro das células vermelhas sanguíneas e sais de ferro por via oral pode resultar em sobrecarga deste mineral.
A terapia com ferro parenteral (via endovenosa ou intramuscular) deve ser justificada pela existência de uma anemia por deficiência de ferro, comprovada por exames laboratoriais apropriados, excluindo a presença de anemias de outras espécies, particularmente hemoglobinopatias.
Doses muito altas de ácido fólico podem precipitar convulsões em pacientes epilépticos tratados com fenitoína.
Recomenda-se a realização periódica de exames hematológicos, adequando-se a ferroterapia aos respectivos resultados obtidos, quando o tratamento for superior a 30 dias.
Assim como outros compostos de ácido fólico e ferro, Foliron pode provocar escurecimento das fezes e uma coloração amarela mais intensa da urina, fato este sem importância clínica relevante.
Uso Pediátrico
Este medicamento é apenas de uso adulto e não é recomendado para crianças.
Pacientes idosos
Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.
Gravidez e lactação:
Não há contraindicação do uso de Foliron (ácido fólico + bisglicinato quelato ferroso) durante a gravidez e lactação, pelo contrário, seu uso está indicado nestas duas situações quando o consumo de ferro e ácido fólico está aumentado. Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.
Este medicamento contém LACTOSE.

Interação com outros medicamentos

Foliron - Medicamento:
Devido à alta estabilidade do bisglicinato quelato ferroso, Foliron, diferentemente dos sais de ferro inorgânicos não sofre diminuição da absorção por interação com medicamentos como tetraciclinas, hormônios esteroides, anticoncepcionais orais, glicosídeos cardíacos, quando forem empregados concomitantemente.
Pode ocorrer interferência no efeito terapêutico do ácido fólico quando há administração conjunta com corticosteroides, analgésicos, anticonvulsivantes, estrógenos, sulfas, metotrexato, pirimetamina, triantereno, trimetoprima, podendo interferir com o efeito terapêutico.
Foliron - Substância química:
Deve-se limitar o uso de bebidas alcoólicas durante o tratamento, visto que poderá aumentar o risco de efeitos indesejáveis.
Foliron - Alimento:
A ingestão de alimentos não interfere na absorção deste medicamento.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Registro M.S.: 1.0155.0243

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play