Zinco

 

Terapias de Ação

Adstringente.
Publicidade

Propriedades

O óxido de zinco e a calamina (óxido de zinco + óxido férrico) são pós-inertes de origem mineral que são empregados de forma tópica sobre a pele com fins protetores. A ação do zinco é devida à formação de uma fina película que, ao aderir com facilidade à superfície cutânea lesada, protege a pele de irritações, escoriações e coceiras. Além disso, possui efeitos adsorventes e secantes, que são úteis nas dermatites úmidas (eczemas, intertrigo, dermatite, hemorroidas). O zinco é utilizado em numerosas preparações farmacêuticas associado ao caolim, ao amido de milho, ao talco e ao dióxido de titânio. É também usado em formulações de protetores solares, devido a sua capacidade de refletir a radiação ultravioleta. Combinado com ácido fosfórico e óleos essenciais, é usado como cimento odontológico para preencher provisoriamente cavidades dentárias.

Indicações

Proteção cutânea em eczemas e escoriações. Filtros solares. Dermatites e dermatoses de várias etiologias. Pruridos. Eczemas úmidos.

Precauções e Advertências

Observou-se que, na forma de preenchimento cavitário dental temporário em Odontologia, os cimentos de óxido de zinco favorecem o desenvolvimento de aspergilose maxilar.
Publicidade

Interações de Zinco

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play