ALZEPINOL

4202 | Laboratório MEDLEY

Descrição

Princípio ativo: Oxcarbazepina,
Ação Terapêutica: Anticonvulsivantes. Antiepilépticos

Composição

Cada comprimido revestido de 300 mg contém: oxcarbazepina 300 mg excipientes q.s.p. 1 comprimido (álcool polivinílico, celulose microcristalina, dióxido de titânio, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, macrogol, óxido de ferro amarelo, povidona, talco). Cada comprimido revestido de 600 mg contém: oxcarbazepina 600 mg excipientes q.s.p. 1 comprimido (álcool polivinílico, celulose microcristalina, dióxido de titânio, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, macrogol, óxido de ferro amarelo, povidona, talco).

Apresentação

Comprimidos revestidos de 300 mg e comprimidos revestidos divisíveis de 600 mg. Embalagem com 20 comprimidos.

Indicações

tratamento de crises parciais e crises tônico-clônicas generalizadas; antiepiléptico de primeira linha para uso em monoterapia ou terapia adjuvante ou em substituição a outros fármacos antiepilépticos quando o tratamento usado não for suficiente para o controle da crise.

Dosagem

monoterapia e terapia adjuvante: a dose inicial deve ser de 600 mg/dia (8-10 mg/kg/dia) divididos em duas doses. USO ADULTO.

Contra-indicações

hipersensibilidade conhecida a oxcarbazepina ou a qualquer componente da formulação.

Reações Adversas

fadiga, astenia, tontura, dor de cabeça, sonolência, agitação, amnésia, apatia, ataxia, concentração prejudicada, confusão, depressão, instabilidade emocional (por ex.: nervosismo), nistagmo, tremor, náusea, vômito, constipação, diarréia, dor abdominal, hiponatremia, acne, alopecia, rash (erupção), diplopia, vertigem, distúrbios de visão (visão borrada).

Precauções

Pacientes que demonstraram reações de hipersensibilidade a carbamazepina podem apresentar reações de hipersensibilidade com oxcarbazepina. Para os casos de hipersensibilidade, descontinuar o uso do medicamento. Os níveis séricos de sódio devem ser medidos antes e durante a terapia em pacientes com patologias renais associadas a baixos níveis séricos de sódio preexistentes ou em pacientes tratados com fármacos depletores de sódio. Se for observada hiponatremia, a restrição de água é uma medida importante. Cautela em pacientes com distúrbios hepáticos, renais ou cardíacos. Durante o tratamento recomenda-se o uso de métodos contraceptivos adicionais. A terapia deve ser descontinuada gradualmente para minimizar o potencial de aumento na freqüência das crises. O uso deste fármaco em gestantes e em mulheres que estão amamentando deve ser cuidadosamente avaliado. Os pacientes devem ser alertados quanto aos efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e operar máquinas perigosas.

Interação com outros medicamentos

a oxcarbazepina e o seu metabólito farmacologicamente ativo (o monohidróxi derivado, MHD) podem aumentar a concentração plasmática do fenobarbital e fenitoína e reduzir a de outros fármacos: antagonistas de diidropiridina cálcica, contraceptivos orais e drogas antiepiléticas (carbamazepina). A carbamazepina, a fenitoína e o fenobarbital podem diminuir o nível plasmático de MHD. Não é recomendado o uso de oxcarbazepina em combinação com inibidores da monoaminoxidase (IMAOs), lítio, álcool.

Dizeres legais

Registro no MS:1.0181.0543.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA
.
SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play