DETRUSITOL LA

1584 | Laboratório PFIZER

Descrição

Composição

Cada cápsula de liberação prolongada de Detrusitol® LA 4 mg contém 4 mg de tartarato de tolterodina equivalente a 2,74 mg de tolterodina base.
Excipientes: esferas de sacarose, hipromelose e surelease (polímero de etilcelulose).

Apresentação

Detrusitol® LA cápsulas de liberação prolongada de 4 mg em embalagens contendo 7 ou 30 cápsulas.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO: ORAL
USO ADULTO

Indicações

Detrusitol® LA (tartarato de tolterodina) cápsulas de liberação prolongada é indicado para o tratamento de bexiga hiperativa, com sintomas de urgência miccional, aumento na frequência de micções, com ou sem urge-incontinência.

Dosagem

Geral: Detrusitol® LA pode ser administrado com ou sem alimentos. As cápsulas devem ser engolidas inteiras (vide item 3. Características Farmacológicas).
Adultos (incluindo idosos): A dose diária total de Detrusitol® LA recomendada é de 4 mg em dose única diária. A dose diária total pode ser diminuída para 2 mg baseado na tolerância individual.
Uso em pacientes com insuficiência renal: A dose diária total recomendada é de 2 mg (por ex. cápsulas de 2 mg uma vez ao dia) para pacientes com insuficiência renal (vide item 5. Advertências e Precauções).
Uso em pacientes com insuficiência hepática: A dose diária total recomendada é de 2 mg (por ex. cápsulas de 2 mg uma vez ao dia) para pacientes com insuficiência hepática (vide item 5. Advertências e Precauções).
Uso com potentes inibidores do CYP3A4: A dose diária total recomendada é de 2 mg (por ex. cápsulas de 2 mg uma vez ao dia) para pacientes recebendo concomitantemente cetoconazol ou outro potente inibidor do CYP3A4 (vide item 5. Advertências e Precauções - Inibidores CYP3A4 e item 6. Interações Medicamentosas).
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.
Dose Omitida:
Caso o paciente esqueça-se de tomar Detrusitol® LA no horário estabelecido, deve tomá-lo assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, deve desconsiderar a dose esquecida e tomar a próxima. Neste caso, o paciente não deve tomar a dose duplicada para compensar doses esquecidas. O esquecimento de dose pode comprometer a eficácia do tratamento.

Contra-indicações

Detrusitol® LA é contraindicado à pacientes com:
- Retenção urinária;
- Retenção gástrica;
- Glaucoma não-controlado de ângulo estreito;
- Colite ulcerativa grave;
- Megacólon tóxico;
- Hipersensibilidade conhecida à tolterodina ou a qualquer componente da fórmula.

Reações Adversas

Detrusitol® LA pode causar efeitos antimuscarínicos de leves a moderados, tais como boca seca, dispepsia e diminuição do lacrimejamento.
Frequência das Reações Adversas:
>1/10 ( >10%) - Muito comum
>1/100 e < 1/10 ( >1% e < 10%) - Comum
>1/1.000 e < 1/100 ( >0,1% e < 1%) - Incomum
>1/10.000 e < 1/1.000 ( >0,01% e < 0,1%) - Rara
< 1/10.000 ( < 0,01%) - Muito rara
Ensaios clínicos: eventos adversos considerados potencialmente relacionados ao fármaco a partir de estudos da tolterodina são fornecidos abaixo:
Infecções e Infestações - Comum: sinusite.
Sistema Imune - Incomum: reações alérgicas.
Psiquiátrico - Desconhecido: confusão.
Sistema Nervoso - Comum: tontura, dor de cabeça, sonolência.
Visão - Comum: visão anormal (incluindo acomodação anormal). Incomum: olhos secos.
Ouvido e Labirinto - Incomum: vertigem.
Vascular - Desconhecido: pele ruborizada.
Gastrintestinal - Muito comum: boca seca. Comum: dor abdominal, constipação, dispepsia, flatulência. Desconhecido: refluxo gastroesofágico.
Renal e Urinário - Comum: disúria. Incomum: retenção urinária.
Geral - Comum: fadiga.
Os eventos adversos seguintes foram relatados durante a experiência pós-comercialização:
Sistema Imune - Desconhecido: reações anafilactóides.
Psiquiátrico - Incomum: distúrbio de memória, desorientação. Desconhecido: alucinações.
Cardíaco - Incomum: palpitações. Desconhecido: taquicardia.
Gastrintestinal - Comum: diarréia.
Pele e Tecidos Subcutâneos - Desconhecido: angioedema.
Geral - Comum: edema periférico.
Foram relatados casos de piora dos sintomas de demência (por ex., confusão, desorientação, delírio) após o início do tratamento com Detrusitol® LA em pacientes tomando inibidores da colinesterase para o tratamento de demência.
Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Precauções

Gerais
Detrusitol® LA deve ser administrado com cautela à pacientes com:
- Risco de retenção urinária;
- Risco de diminuição da motilidade gastrintestinal;
- Insuficiência renal (vide item 8. Posologia e Modo de Usar e vide item 3. Características Farmacológicas);
- Insuficiência hepática (vide item 8. Posologia e Modo de Usar e vide item 3. Características Farmacológicas);
- Glaucoma controlado de ângulo estreito;
- Miastenia grave.
Em um estudo sobre o efeito de Detrusitol® LA no intervalo QT, o efeito sobre este pareceu ser maior para 8 mg/dia (duas vezes a dose terapêutica) comparado com 4 mg/dia e foi mais evidente em metabolizadores fracos do CYP2D6 do que em metabolizadores amplos (vide item 3. Características Farmacológicas).
O efeito da tolterodina 8 mg/dia não foi maior do que o observado depois de quatro dias de dosagem terapêutica com o controle ativo de moxifloxacino. Contudo, os intervalos de confiança coincidiram. Essas observações devem ser consideradas em decisões clínicas antes de prescrever Detrusitol® LA para pacientes com:
• Prolongamento do intervalo QT congênito ou adquirido;
• Pacientes sendo tratados por medicações antiarrítmicas da Classe IA (por ex. quinidina, procainamida) ou Classe III (por ex. amiodarona, sotalol).
Inibidores do CYP3A4
A dose diária total recomendada de tolterodina para pacientes que estão utilizando concomitantemente inibidores potentes do CYP3A4, como antibióticos macrolídeos (eritromicina e claritromicina) ou agentes antifúngicos azólicos (cetoconazol, itraconazol e miconazol) é de 2 mg (vide item 8. Posologia e Modo de Usar e vide item 6. Interações Medicamentosas).
Atenção: este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em diabéticos.
Uso em Crianças
A segurança e a eficácia em crianças não foram estabelecidas.
Uso durante a Gravidez
Não foram conduzidos estudos em mulheres grávidas. Portanto, Detrusitol® LA deve ser utilizado durante a gravidez somente se o benefício potencial para a mãe justificar o risco potencial para o feto.
Detrusitol® LA é um medicamento classificado na categoria C de risco de gravidez. Portanto, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgiãodentista.
Uso durante a Lactação
O uso de Detrusitol® LA durante o período de amamentação deve ser evitado, pois ainda não estão disponíveis dados sobre a excreção deste fármaco no leite materno.
Efeitos na Habilidade de Dirigir e Operar Máquinas
Uma vez que agentes antimuscarínicos podem causar visão turva, vertigem, tontura ou sonolência, sintomas que podem interferir nas habilidades físicas ou psíquicas necessárias para a realização de tarefas potencialmente arriscadas como dirigir veículos e operar máquinas, recomenda-se cautela ao paciente que estiver sob tratamento com este medicamento.

Resultados de eficácia

Detrusitol® LA 2 mg cápsulas foi avaliado em 29 pacientes em um estudo de dose-efeito de Fase 2. Detrusitol® LA 4 mg foi avaliado para o tratamento de bexiga hiperativa com sintomas de incontinência de urgência e frequência urinária em um estudo randomizado, placebo-controlado, multicêntrico, duplo-cego, de Fase 3, de 12 semanas. Um total de 507 pacientes recebeu Detrusitol® LA 4 mg uma vez ao dia de manhã e 508 receberam placebo. A maioria dos pacientes era caucasiana (95%) e do sexo feminino (81%), com uma idade média de 61 anos (variando entre 20 a 93 anos). No estudo, 654 pacientes (42%) tinham entre 65 e 93 anos de idade. O estudo incluiu pacientes conhecidamente responsivas a tolterodina de liberação imediata e outros medicamentos anticolinérgicos, entretanto, 47% dos pacientes nunca tinha recebido tratamento medicamentoso prévio para bexiga hiperativa. Na entrada no estudo 97% dos pacientes teve pelo menos 5 episódios de incontinência de urgência por semana e 91% dos pacientes tinha 8 ou mais micções por dia. O endpoint primário de eficácia foi a alteração no número médio de episódios de incontinência por semana na Semana 12 a partir da linha de base. Os endpoints secundários de eficácia incluíram a alteração no número médio de micções por dia e do volume médio por micção na Semana 12 a partir da linha de base.

Interação com outros medicamentos

É possível a ocorrência de interações farmacocinéticas com outros fármacos que sofram metabolização ou que inibam o citocromo P450 2D6 (CYP2D6) ou CYP3A4. O tratamento concomitante com fluoxetina não resulta em interação clinicamente significante.
O cetoconazol, um potente inibidor da CYP3A4, aumenta significativamente as concentrações plasmáticas de tolterodina quando coadministrado aos metabolizadores fracos (por ex.: pessoas sem a rota metabólica CYP2D6). Para pacientes que utilizam cetoconazol ou outros inibidores CYP3A4, a dose diária total recomendada é de 2 mg (vide item 8. Posologia e Modo de Usar e item 5. Advertências e Precauções). Os estudos clínicos realizados não demonstraram qualquer interação com varfarina ou anticoncepcionais orais (etinilestradiol/levonorgestrel) combinados.
Um estudo clínico com fármacos marcadores para as principais isoenzimas P450 não evidenciou qualquer inibição da atividade do CYP2D6, 2C19, 2C9, 3A4 ou 1A2 pela tolterodina.

Cuidado de armazenamento

Detrusitol® LA deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade e pode ser utilizado por 24 meses a partir da data de fabricação.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Características físicas e organolépticas: Cápsula gelatinosa dura.
Detrusitol® LA 2 mg: cápsula gelatinosa dura azul-esverdeada Detrusitol® LA 4 mg: cápsula gelatinosa dura azul

Superdose

A dose máxima administrada de Detrusitol® LA a voluntários foi de 12,8 mg de tolterodina, como dose única. Os efeitos adversos mais graves observados foram distúrbios de acomodação visual e dificuldades de micção. Superdosagem com tolterodina pode potencialmente resultar em efeitos antimuscarínicos centrais graves e devem ser tratados adequadamente.
No caso de superdosagem de tolterodina, medidas de suporte padrão para gerenciar o prolongamento do intervalo QT devem ser adotadas (vide item 5.Advertências e Precauções e vide item 3. Características Farmacológicas).
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Dizeres legais

MS - 1.0216.0172
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Esta bula foi aprovada pela Anvisa em 11/Jan/2013

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play