EXELON PATCH

1448 | Laboratório NOVARTIS

Descrição

Princípio ativo: Rivastigmina,
Ação Terapêutica: Terapêutica da doença de Alzheimer

Apresentação

Adesivos transdérmicos de 5 cm2 - Embalagens com 7 ou 30 adesivos.
Adesivos transdérmicos de 10 ou 15 cm2 - Embalagens com 15 ou 30 adesivos.

Indicações

Demência leve a moderadamente grave associada à doença de Alzheimerou à doença de Parkinson.

Dosagem

O início ou reinício da terapia deve começar com um Exelon® Patch 5 a cada dia. Se bem tolerado, a dose pode ser aumentada após um mínimo de 4 semanas de tratamento para um Exelon® Patch 10 a cada dia, o qual é recomendado como dose de manutenção. Pacientes tratados com Exelon® cápsulas ou solução oral com uma dose de manutenção de 6 a 12 mg podem ser transferidos para Exelon® Patch 10. Alguns pacientes podem se beneficiar com doses maiores, neste caso a dose pode ser titulada até Exelon® Patch 15. Um mínimo de 4 semanas de tratamento e uma boa tolerabilidade com a dose anterior devem ser observados antes da titulação para as doses maiores.

Contra-indicações

Hipersensibilidade conhecida à rivastigmina, outros derivados de carbamatos, ou outros ingredientes da formulação. Histórico prévio de reações de dermatite alérgica de contato com o sistema transdérmico de rivastigmina no local de aplicação.

Reações Adversas

Muito comum: náusea
Comum: vômito, anorexia, redução do apetite, ansiedade, depressão, insonia, vertigem, dores de cabeça, diarreia, dispepsia, dor abdominal, incontinência urinária, reações no local de aplicação (eritema, prurido, edema), fadiga, astenia, perda de peso, infecção do trato urinário.
Incomum: desidratação, agitação, delírio, alucinações, agressividade, acidente cerebrovascular, síncope, sonolência, hiperatividade psicomotora, arritmia cardíaca (ex; bradicardia, extra sístole supra ventricular), úlcera gástrica, hemorragia gastrintestinal, hiperidrose, dermatite de contato, mal-estar.
Rara: hipertensão, hipersensibilidade no local de aplicação, prurido, erupção cutânea, urticária, bolhas, dermatite alérgica, queda.
Muito rara: taquicardia, bloqueio atrioventricular, fibrilação atrial, pancreatite, convulsões, agravamento da doença de Parkinson.
Desconhecidas: agitação, doença do nódulo sinusal, hepatite, testes da função hepática anormal, reações de hipersensibilidade cutânea disseminada.
Reações adversas adicionais observadas com Exelon® cápsulas/solução oral: vômitos graves associados a ruptura esofágica (muito raras); angina pectoris, infarto do miocárdio e úlceras duodenais (raras); tremor, confusão (comuns).
O perfil de segurança em pacientes com demência associada à doença de Parkinsoné similar ao com doença de Alzheimer. Algumas frequências de reações adversas em doença de Parkinsonsão menores e outras são maiores. Veja bula completa.

Precauções

O uso incorreto do medicamento e erros de dosagem com Exelon® Patch - sistema transdérmico (por exemplo, não remover o adesivo anterior quando colocar um novo e o uso de múltiplos adesivos de uma vez) resultaram em reações adversas graves; em alguns casos foi necessária hospitalização e raramente levou à óbito. Os pacientes e seus cuidadores devem ser orientados sobre a importância das instruções de administração para Exelon® Patch sistema transdérmico. Se o tratamento for interrompido por três dias, o tratamento deve ser reiniciado com Exelon® Patch 5. Efeitos adversos gastrintestinais foram observados no início do tratamento e logo após aumento de dose. Cautela em caso de vômito ou diarreia prolongada (risco de desidratação). Sintomas extra piramidais podem ser exacerbados por colinomiméticos e piora dos sintomas de Parkinson(particularmente tremor) foram observados em pacientes com doença de Parkinsontratados com rivastigmina via oral. Os efeitos adversos podem responder a retirada do adesivo. Se eles persistirem, a dose diária deve ser temporariamente reduzida para a dose anterior bem tolerada. O peso dos pacientes deve ser monitorado durante a terapia com Exelon® Patch.
Assim como outros colinomiméticos, é recomendada cautela em pacientes com doença do nódulo sinusal, distúrbios de condução (bloqueio sinoatrial, bloqueio atrioventricular), condições ulcerativas gastroduodenal, história de doença respiratória, obstrução urinária e convulsões em pacientes predispostos.
Em caso de reacções cutâneas disseminadas devido hipersensibilidade com o uso de rivastigmina, o tratamento deve ser interrompido. O uso de adesivo de rivastigmina pode levar a dermatite alérgica de contato, neste caso o tratamento deve ser descontinuado e os pacientes devem ser transferidos para a rivastigmina oral somente após testes de alergia negativo e sob rigorosa supervisão médica. Alguns pacientes sensibilizados por exposição a rivastigmina patch podem não ser capazes de tomar rivastigmina em qualquer forma.
Precaução em pacientes com insuficiência hepática clinicamente significativa. Precaução em pacientes com peso corporal abaixo de 50 kg: titular cuidadosamente e monitorar esses pacientes para reações adversas (por exemplo, náusea ou vômito excessivos) e considerar a redução da dose se essas reações adversas ocorrerem. A segurança de Exelon® Patch não é estabelecida em mulheres grávidas ou lactantes. Não é recomendado para crianças.

Interação com outros medicamentos

Cautela nos casos de uso concomitante com medicamentos colinomiméticos, anticolinérgicos, relaxantes musculares do tipo succinilcolina durante anestesia.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA.
M.S. - 1.0068.0099

Medicamentos relacionados com EXELON PATCH

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2021.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play