HORMOSKIN

2160 | Laboratório GERMED PHARMA

Descrição

Composição

Cada g do creme dermatológico contém: hidroquinona 40,0 mg, tretinoína 0,5 mg, fluocinolona acetonida 0,1 mg, excipiente q.s.p 1,0 g.
* álcool cetoestearílico + laurilsulfato de sódio + miristilsulfato de sódio, propilparabeno, metilparabeno, metabissulfito de sódio, álcool cetílico, glicerol, ácido cítrico, butilidroxitolueno, álcool etílico e água purificada.

Apresentação

Creme dermatológico. Embalagem contendo uma bisnaga de 6, 10, 15, 20, 30 ou 60g.
USO ADULTO
USO TÓPICO

Indicações

Hormoskin creme dermatológico é indicado para o tratamento do melasma moderado a grave da face, devendo o paciente utilizar filtro solar e evitar a exposição ao sol.
Os seguintes pontos são importantes com relação à indicação e uso de Hormoskin creme dermatológico:
• Hormoskin creme dermatológico não deve normalmente ser utilizado para o tratamento de manutenção do melasma.
• O melasma normalmente pode reaparecer após a descontinuação do Hormoskin creme dermatológico, portanto os pacientes devem evitar a exposição solar, utilizar filtros solares com fator apropriado, usar roupas protetoras e não utilizar métodos anticoncepcionais hormonais.
• Nos estudos clínicos realizados com o uso de Hormoskin creme dermatológico no tratamento do melasma, os pacientes foram instruídos a evitar a exposição ao sol na face, usar roupas protetoras e filtro solar, com FPS 30 todos os dias. Eles aplicaram a medicação do estudo todas as noites, após lavar o rosto com higienizador suave, sem sabão.
• A segurança e eficácia do uso de Hormoskin creme dermatológico em pacientes com pele tipos V e VI não foram ainda estudadas. Não se pode excluir a possibilidade de despigmentação excessiva como efeito cosmético indesejável nos pacientes com pele mais escura.
• A segurança e eficácia do uso de Hormoskin creme dermatológico em outros tipos de hiperpigmentação, que não o melasma da face, não foram ainda estudadas.
• A segurança e eficácia em mulheres grávidas e lactantes não foram estabelecidas, uma vez que estes grupos foram excluídos dos estudos clínicos e as mulheres em idade fértil utilizaram medidas contraceptivas durante os estudos. (veja item Precauções - Gravidez).

Dosagem

Exclusivamente para uso externo.
Hormoskin creme dermatológico deve ser aplicado uma vez por dia à noite, pelo menos 30 minutos antes da hora de deitar.
Lavar delicadamente o rosto e o pescoço usando um higienizador suave. Enxaguar e secar com toalha.
Aplicar uma camada fina do creme sobre as áreas pigmentadas do melasma, incluindo cerca de ½ centímetro de pele normal ao redor da lesão. Massagear leve e uniformemente sobre a pele. Não cobrir ou utilizar curativos oclusivos.
Durante o dia, recomenda-se o uso de filtro solar FPS 30 e roupas protetoras. Evitar a exposição solar excessiva. Os pacientes podem utilizar hidratantes e/ou cosméticos durante o dia.
Uso em idosos
Estudos clínicos com Hormoskin creme dermatológico não incluíram um número suficiente de pacientes com idade acima ou igual a 65 anos de idade para determinar se eles respondem diferentemente dos pacientes mais jovens. Em geral, a seleção de dosagem para pacientes idosos deve ser feita com cautela, geralmente iniciando com dose mais baixa, em função da maior frequência de problemas na função hepática, renal ou cardíaca, doença concomitante ou outras terapias medicamentosas.

Contra-indicações

Hormoskin creme dermatológico é contraindicado em pacientes com história de hipersensibilidade, alergia ou intolerância aos componentes do produto.

Reações Adversas

Nos estudos clínicos controlados, os eventos adversos foram monitorados em 161 pacientes que utilizaram Hormoskin creme dermatológico uma vez por dia durante o período de tratamento de 8 semanas. Houve 102 (63%) pacientes que apresentaram no mínimo um evento adverso relacionado ao tratamento durante estes estudos. Os eventos mais frequentemente relatados foram eritema, descamação, ardência, ressecamento e prurido no local de aplicação. A maioria destes eventos foram de gravidade leve a moderada. Os eventos adversos relatados por no mínimo 1% dos pacientes foram considerados pelos investigadores como razoavelmente relacionados ao tratamento com Hormoskin creme dermatológico nos estudos clínicos controlados e são, em ordem decrescente de frequência: eritema, descamação, ardência, ressecamento, prurido, acne, parestesia, telangiectasia, hiperestesia, alterações pigmentares, irritação, pápulas, erupções acneiformes, rosácea, secura da boca, erupções e vesículas.
Em um estudo de longa duração, os pacientes sob tratamento com Hormoskin creme dermatológico durante 6 meses mostraram padrão similar de eventos adversos ao apresentado nos estudos de 8 semanas.
As seguintes reações adversas locais foram relatadas raramente com o uso de corticosteróides tópicos.
Elas podem ocorrer mais frequentemente com o uso de curativos oclusivos, especialmente no caso de corticosteróides de potência mais alta. Estas reações estão listadas em ordem decrescente de ocorrência: ardência, prurido, irritação, ressecamento, foliculite, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite alérgica de contato, infecção secundária, atrofia da pele, estrias e miliária.
A hidroquinona, presente no produto, pode levar ao aparecimento de ocronose exógena, um escurecimento gradual preto-azulado da pele, cuja ocorrência deve levar à pronta descontinuação do tratamento.
Foram relatados na literatura casos de hipersensibilidade cutânea aos componentes ativos de Hormoskin creme dermatológico.

Precauções

ADVÊRTENCIAS
Hormoskin creme dermatológico contém metabissulfito de sódio, um sulfito que pode causar reações do tipo alérgico, incluindo sintomas anafiláticos e episódios asmáticos com risco de vida para os pacientes susceptíveis.
Hormoskin creme dermatológico contém hidroquinona, que pode provocar ocronose exógena, um escurecimento negro-azulado gradual da pele, que requer imediata descontinuação do tratamento. A maioria dos pacientes que desenvolvem esta condição são da raça negra, podendo também ocorrer em caucasianos e hispânicos.
Existem relatos na literatura de casos de hipersensibilidade cutânea aos componentes ativos de Hormoskin creme dermatológico. Em um teste de patch para determinar o potencial de sensibilização realizado em 221 voluntários sadios, três voluntários desenvolveram reações de sensibilidade a Hormoskin creme dermatológico ou a seus componentes.
PRECAUÇÕES
Gerais: Hormoskin creme dermatológico contém hidroquinona e tretinoína que podem provocar irritação leve a moderada. Pode ocorrer irritação no local de aplicação, tal como avermelhamento da pele, descamação, sensação leve de ardência, ressecamento e prurido. O avermelhamento transitório da pele ou sensação leve de ardência não é motivo para interromper o tratamento. Se ocorrer reação sugerindo hipersensibilidade ou irritação química, o uso do medicamento deve ser descontinuado.
Hormoskin creme dermatológico também contém o corticosteróide acetonido de fluocinolona. A absorção sistêmica de corticosteróide tópico pode produzir uma supressão reversível do eixo hipotalâmico-pituitário-adrenal (HPA), com potencial para insuficiência glicocorticóide após a retirada do tratamento. Pode também ocorrer manifestações da síndrome de Cushing, hiperglicemia e glicosúria após absorção sistêmica do corticosteróide tópico. Se for notada supressão do eixo HPA, o uso de Hormoskin creme dermatológico deve ser descontinuado. Geralmente, após a descontinuação dos corticosteroides tópicos ocorre a recuperação da função do eixo HPA.

Interação com outros medicamentos

Os pacientes devem evitar sabonetes ou higienizadores medicamentosos ou abrasivos ou com efeito ressecante, produtos com alta concentração de álcool e adstringentes e outros medicamentos irritantes ou queratolíticos, durante tratamento com Hormoskin creme dermatológico. Os pacientes devem ser avisados a ter cautela com o uso concomitante de medicamentos sabidamente fotossensibilizantes. Carcinogênse, Mutagênese e Prejuízo à Fertilidade: Não foram realizados estudos de longo prazo em animais para determinar o potencial carcinogênico e mutagênico de Hormoskin creme dermatológico.
Não foram realizados estudos adequados de fertilidade e toxicidade embrionária precoce com o produto em dosagem integral.
Gravidez: Efeitos Teratogênicos: Gravidez Categoria C. Hormoskin creme dermatológico contém uma droga teratogênica, a tretinoína, que pode causar morte embrio-fetal, alteração do crescimento do feto, malformações congênitas e defeitos neurológicos potenciais. Entretanto, os dados em humanos não confirmaram um risco aumentado do desenvolvimento destas anormalidades quando a tretinoína é administrada pela via tópica.
Embora o risco de teratogênese devido à exposição tópica ao Hormoskin creme dermatológico possa ser considerado baixo, a exposição durante o período de organogênese no primeiro trimestre é teoricamente mais provável de produzir eventos adversos do que na gravidez mais avançada. Hormoskin creme dermatológico deve ser usado durante a gravidez somente se os benefícios potenciais justificarem o risco potencial para o feto.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
Mães lactantes: Os corticosteróides, quando administrados sistemicamente, aparecem no leite materno.
Não se sabe se a aplicação tópica de Hormoskin creme dermatológico pode resultar em absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis de fluocinolona acetonida, hidroquinona ou tretinoína no leite materno. Como muitas drogas são secretadas no leite materno, deve-se ter cautela quando Hormoskin creme dermatológico for administrado em mulheres lactantes, devendo-se evitar o contato do Hormoskin creme dermatológico com a criança durante a amamentação.
Uso pediátrico: A segurança e eficácia do uso de Hormoskin creme dermatológico em crianças não foram estabelecidas.

Superdose

O uso excessivo não dará resultados terapêuticos melhores ou mais rápidos, podendo ocorrer irritação da pele. Em caso de ingestão acidental, recomenda-se consultar o médico.

Informação técnica

Hormoskin creme dermatológico é uma associação de fluocinolona acetonida 0,01%, hidroquinona 4% e tretinoína 0,05% para aplicação tópica.
O fluocinolona acetonida é um corticosteróide fluorado sintético, classificado terapeuticamente como antiinflamatório. A hidroquinona é um agente despigmentante (para melanina) e a tretinoína (ácido all-transretinóico) apresenta atividade queratolítica.
FARMACOLOGIA CLÍNICA
A hidroquinona, um dos componentes ativos do produto, é um agente despigmentante que atua interrompendo um ou mais passos da síntese de melanina. Entretanto, o mecanismo de ação dos ingredientes ativos de Hormoskin creme dermatológico no tratamento do melasma é ainda desconhecido.
Farmacocinética
Um estudo em dois grupos de voluntários sadios (n total = 59) sobre a absorção percutânea de Tretinoína inalterada, Hormoskin na circulação sistêmica mostrou absorção mínima após 8 semanas de aplicaçãodiária de 1 g (Grupo I, n=45) ou 6 g (Grupo II, n=14) de Hormoskin creme dermatológico.
Com relação à tretinoína, foram obtidas concentrações plasmáticas quantificáveis em 57,78% (26 de um total de 45 voluntários) do Grupo I e 57,14% (8 de 14 voluntários) do Grupo II. A exposição à tretinoína tal como mostrada pelos valores de Cmax variou de 2,01 a 5,34 ng/mL (Grupo I) e 2,0 a 4,99 ng/mL (Grupo II). Assim, a aplicação diária de Hormoskin creme dermatológico resultou em um aumento mínimo dos níveis endógenos normais de tretinoína. Os níveis circulantes de tretinoína representam somente uma porção do total de retinóides relacionados à tretinoína, incluindo os metabólitos da tretinoína e aqueles contidos nos tecidos periféricos.
Assim, quaisquer aumentos nos níveis circulantes de tretinoína causariam um aumento proporcional naqueles outros locais/ tipos devido à natureza fixa destes correlacionamentos.
Para hidroquinona, concentrações plasmáticas quantificáveis foram obtidas em 18 % (8 em 44 voluntários) do Grupo I. A exposição à hidroquinona, tal como mostrada pelos valores de Cmax variaram de 25,55 a 86,52 ng/mL. Todos os voluntários do Grupo II (dose de 6 g) apresentaram concentrações plasmáticas de hidroquinona pós-dosagem abaixo dos limites de quantificação.
Para o fluocinolona acetonida, todos os voluntários dos Grupos I e II apresentaram concentrações plasmáticas pós-dosagem abaixo do limite de quantificação.

Farmacocinética

Hormoskin creme dermatológico é uma associação de fluocinolona acetonida 0,01%, hidroquinona 4% e tretinoína 0,05% para aplicação tópica.
O fluocinolona acetonida é um corticosteróide fluorado sintético, classificado terapeuticamente como antiinflamatório. A hidroquinona é um agente despigmentante (para melanina) e a tretinoína (ácido all-transretinóico) apresenta atividade queratolítica.
FARMACOLOGIA CLÍNICA
A hidroquinona, um dos componentes ativos do produto, é um agente despigmentante que atua interrompendo um ou mais passos da síntese de melanina. Entretanto, o mecanismo de ação dos ingredientes ativos de Hormoskin creme dermatológico no tratamento do melasma é ainda desconhecido.
Farmacocinética
Um estudo em dois grupos de voluntários sadios (n total = 59) sobre a absorção percutânea de Tretinoína inalterada, Hormoskin na circulação sistêmica mostrou absorção mínima após 8 semanas de aplicaçãodiária de 1 g (Grupo I, n=45) ou 6 g (Grupo II, n=14) de Hormoskin creme dermatológico.
Com relação à tretinoína, foram obtidas concentrações plasmáticas quantificáveis em 57,78% (26 de um total de 45 voluntários) do Grupo I e 57,14% (8 de 14 voluntários) do Grupo II. A exposição à tretinoína tal como mostrada pelos valores de Cmax variou de 2,01 a 5,34 ng/mL (Grupo I) e 2,0 a 4,99 ng/mL (Grupo II). Assim, a aplicação diária de Hormoskin creme dermatológico resultou em um aumento mínimo dos níveis endógenos normais de tretinoína. Os níveis circulantes de tretinoína representam somente uma porção do total de retinóides relacionados à tretinoína, incluindo os metabólitos da tretinoína e aqueles contidos nos tecidos periféricos.
Assim, quaisquer aumentos nos níveis circulantes de tretinoína causariam um aumento proporcional naqueles outros locais/ tipos devido à natureza fixa destes correlacionamentos.
Para hidroquinona, concentrações plasmáticas quantificáveis foram obtidas em 18 % (8 em 44 voluntários) do Grupo I. A exposição à hidroquinona, tal como mostrada pelos valores de Cmax variaram de 25,55 a 86,52 ng/mL. Todos os voluntários do Grupo II (dose de 6 g) apresentaram concentrações plasmáticas de hidroquinona pós-dosagem abaixo dos limites de quantificação.
Para o fluocinolona acetonida, todos os voluntários dos Grupos I e II apresentaram concentrações plasmáticas pós-dosagem abaixo do limite de quantificação.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MEDICA.
Reg. MS: n° 1.0583.0630

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

Outros medicamentos GERMED PHARMA

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play