OTOMIXYN

1618 | Laboratório EMS

Descrição

Composição

Cada mL da solução otológica contém: fluocinolona de acetonida 0,275 mg, sulfato de polimixina B 11.000 UI, neomicina (na forma de sulfato) 3,85 mg, cloridrato de lidocaína (na forma de monoidratda) 20 mg, veículo* q.s.p 1 mL. *propilenoglicol, edetato dissódico diidratado, álcool etílico, água purificada.

Apresentação

Solução Otológica (gotas) - Embalagem contendo frasco conta-gotas de 5 mL.
Uso Otológico
Uso Adulto e Pediátrico

Indicações

O Otomixyn é indicado nos casos de otite externa e outras condições inflamatórias que respondem à corticoterapia onde infecção bacteriana esteja presente ou suspeita.

Dosagem

Dose inicial usual: 3 ou 4 gotas instiladas no ouvido 2 a 4 vezes ao dia.

Contra-indicações

1 - Infecções do ouvido, micóticas ou virais, não tratadas.
2 - Herpes simples, vacínia e varicela.
3 - Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.
4 - Nas perfurações timpânicas.
Não deve ser utilizado durante a gravidez ou amamentação.

Reações Adversas

Sensação de ardor, coceira, irritação, secura, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite alérgica de contato, infecção secundária e atrofia da pele, sensação de calor e prurido têm sido relatadas com o uso de corticosteróides de uso tópico.
Têm sido relatadas ototoxicidade e nefrotoxicidade com o uso tópico de neomicina.
A lidocaína em administrações tópicas pode causar erupção cutânea, urticária ou angiedema por reação alérgica.
Alterações de exames laboratórais
Por se tratar de um produto exclusivamente de uso tópico, a absorção de seus princípios ativos é praticamente nula. Conseqüentemente não há relatos na literatura sobre qualquer alteração nos exames laboratoriais envolvendo este produto.

Precauções

O uso prolongado de costicosteróides tópicos pode produzir atrofia da pele e tecidos subcutâneos. Os glicocorticóides podem mascarar alguns sinais de infecção e novas infecções podem aparecer durante o seu uso.
O uso prolongado pode resultar em super crescimento de bactérias e fungos não-susceptíveis.
Em alguns pacientes, a absorção sistêmica dos corticóides tópicos pode causar supressão reversível do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, síndrome de Cushing, hiperglicemia e glicosúria.
Uma vez que não se tem observado atividade sistêmica com as doses terapêuticas deste medicamento, deve-se tomar cuidado ao transferir paciente sob corticoterapia sistêmica para este medicamento se houver uma suspeita de função adrenal prejudicada.
Podem ocorrer reações cruzadas alérgicas as quais poderão impedir o uso futuro de canamicina, paramomicina e estreptomicina.
Esta preparação não se destina a uso oftálmico.
Gravidez: este medicamento não é recomendado no primeiro trimestre da gravidez. Se for usado no segundo trimestre, deve-se avaliar os benefícios esperados frente os perigos potenciais ao feto.
Pediatria: a administração de corticosteróides tópicos à criança deve-se restringir a um curto período de tempo e à menor quantidade possível do produto, compatível com um regime terapêutico eficaz.

Interação com outros medicamentos

Por se tratar de um produto exclusivamente de uso tópico, a absorção de seus princípios ativos é praticamente nula. Conseqüentemente não há relatos na literatura sobre qualquer interação medicamentosa ou alimentar envolvendo este produto.

Superdose

Não há evidência de que excedendo as doses máximas recomendadas obtenha-se maior eficácia, portanto, doses maiores devem ser evitadas.
PACIENTES IDOSOS
Não foram relatados cuidados especiais com pacientes idosos quando da administração deste medicamento.

Informação técnica

CARACTERÍSTICAS
A terapêutica tópica das OTITES externas exige, em geral, a instituição simultânea de um medicamento capaz de corrigir o fator inflamatório, de tanta importância nas mesmas e responsáveis pela dor em muitos casos, e de um antibiótico ou associação antibiótica eficaz contra os microorganismos mais habitualmente responsáveis pelos processos infecciosos auriculares.
No primeiro estágio, o fluocinolona de acetonida constitui o esteróide antiiflamatório tópico que dá lugar, de um modo rápido, à regressão da sintomatologia inflamatória ou alérgica e ao quadro subjetivo que a acompanha.
O fluocinolona de acetonida é capaz, por si só, de corrigir os quadros de eczema e prurido do ouvido externo, assim como grande número de otites externas, tão freqüentemente de origem alérgica. Por outra parte, a otalgia que acompanha estas síndromes também desaparece, ou é substancialmente aliviada.
Em veículo adequado o Otomixyn se difunde nas secreções próprias das otites e chega à lesão, levando a cabo sua ação antiiflamatória.
A polimixina B constitui um antibiótico bactericida face aos microorganismos Gram-negativos habitualmente responsáveis pelas infecções auriculares, sobre as quais resulta ser eficaz.
A neomicina, antibiótico de largo espectro e de notável estabilidade, não só reforça a atividade da polimixina B sobre alguns microorganismos, como também aumenta o campo de ação antibiótica.
O cloridrato de lidocaina, como anestésico local, combate o sintoma dor, tão freqüente nas afecções do ouvido.
O propilenoglicol que aparece como veículo solvente da fluocinolona, facilita a penetração das substâncias ativas.

Farmacocinética

CARACTERÍSTICAS
A terapêutica tópica das OTITES externas exige, em geral, a instituição simultânea de um medicamento capaz de corrigir o fator inflamatório, de tanta importância nas mesmas e responsáveis pela dor em muitos casos, e de um antibiótico ou associação antibiótica eficaz contra os microorganismos mais habitualmente responsáveis pelos processos infecciosos auriculares.
No primeiro estágio, o fluocinolona de acetonida constitui o esteróide antiiflamatório tópico que dá lugar, de um modo rápido, à regressão da sintomatologia inflamatória ou alérgica e ao quadro subjetivo que a acompanha.
O fluocinolona de acetonida é capaz, por si só, de corrigir os quadros de eczema e prurido do ouvido externo, assim como grande número de otites externas, tão freqüentemente de origem alérgica. Por outra parte, a otalgia que acompanha estas síndromes também desaparece, ou é substancialmente aliviada.
Em veículo adequado o Otomixyn se difunde nas secreções próprias das otites e chega à lesão, levando a cabo sua ação antiiflamatória.
A polimixina B constitui um antibiótico bactericida face aos microorganismos Gram-negativos habitualmente responsáveis pelas infecções auriculares, sobre as quais resulta ser eficaz.
A neomicina, antibiótico de largo espectro e de notável estabilidade, não só reforça a atividade da polimixina B sobre alguns microorganismos, como também aumenta o campo de ação antibiótica.
O cloridrato de lidocaina, como anestésico local, combate o sintoma dor, tão freqüente nas afecções do ouvido.
O propilenoglicol que aparece como veículo solvente da fluocinolona, facilita a penetração das substâncias ativas.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Reg. M.S. n° 1.0235.0157

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play