SERENUS

1595 | Laboratório AVERT

Descrição

Ação Terapêutica: Ansiolíticos

Composição

Comprimido revestido Serenus®: Cada comprimido revestido contém: Extrato seco de Passilflora incarnata L. 13,334 mg (equivalente a 0,2 mg flavonóides). Extrato seco de Crataegus oxyacantha L. 8,33 mg (equivalente a 0,15 mg flavonóides). Extrato seco de Salix alba L. 10 mg (equivalente a 1,5 mg salicina). Excipientes: croscarmelose sódica, celulose microcristalina, estearato de magnésio, copolímeros do ácido metacrílico, talco, dióxido de silício, dióxido de titânio, macrogol, citrato de trietila, lactose, óxido de ferro, silicona (silicone amarelo), corante azul e hidróxido de sódio.

Apresentação

Comprimido revestido em embalagem com 10, 20, 40 ou 200 comprimidos.
USO ORAL.
USO ADULTO E USO PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS.

Indicações

Serenus® é indicado para ansiedade e distúrbios do sono

Dosagem

Este medicamento deve ser administrado somente pela via recomendada para evitar riscos desnecessários.
Uso oral. Engolir os comprimidos de Serenus® sem mastigar com um pouco de água.
Devem ser tomados de 1 a 2 comprimidos revestidos 1 ou 2 vezes ao dia, ou conforme critério médico. Não ultrapassar o total de 4 comprimidos ao dia.
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Contra-indicações

Serenus® é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.
Este medicamento é contra-indicado para menores de 2 anos de idade.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Reações Adversas

Desconforto gastrintestinal, não havendo determinação de sua freqüência
Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária -NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Precauções

Evitar a prescrição para pacientes com úlceras gastrointestinais, distúrbios de coagulação, hemorragias ativas ou pacientes em tratamento com derivados do ácido acetilsalicílico, medicações cardiovasculares, anti-histamínicos, hipnóticos, sedativos, inibidores da MAO ou anticoagulantes.
Gravidez e lactação - Serenus® não deve ser usado na gravidez e/ou durante a amamentação, pois estudos in vitro e in vivo mostraram que o Crataegus oxyacantha reduz o tônus e a motilidade uterina. Os alcalóides contidos na Passiflora estimulam a atividade uterina em estudos em animais. Em vista disso, seu uso durante a gravidez e lactação deve ser evitado.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Pediatria - Serenus® não é recomendado para o uso em crianças menores de 2 anos.
Geriatria (idosos) - Não há recomendações específicas para pacientes idosos.
Durante o tratamento o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Resultados de eficácia

Estudo clínico comparativo (droga versus placebo) randomizado realizado por Poyares D. e cols. (2008) avaliou o desempenho do fitoterápico Serenus® na redução da ansiedade moderada e indução do sono o mais próximo do natural em um total de 72 pacientes, divididos em dois grupos. Foi possível demonstrar que Serenus® reduziu o tempo de vigília em pacientes moderadamente insones, apontando também uma redução na freqüência cardíaca e no estado nervoso ou ansiedade.
Referência bibliográfica
Poyares D, et al. 2008

Interação com outros medicamentos

Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Serenus®. Pode ocorrer interação com outros medicamentos sedativos e cardiovasculares, pois o Crataegus é incompatível com o uso de digitálicos. Durante o tratamento com Serenus®, evitar a administração conjunta de derivados do ácido acetilsalicílico, anti-histamínicos, hipnóticos, inibidores da MAO ou anticoagulantes.
Interferência em exames laboratoriais: Não são conhecidas interferências em exames laboratoriais com o uso de Serenus®.

Cuidado de armazenamento

Mantenha Serenus® em temperatura ambiente (15 a 30°C), protegido da luz e da umidade.
Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Características:
comprimido revestido de cor verde, circular biconvexo, liso, contendo núcleo de coloração acinzentada com possíveis pontos escuros.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças

Superdose

Os sintomas de toxicidade aguda em animais que receberam Crataegus oxyacantha foram bradicardia e depressão respiratória, podendo levar à parada cardíaca com paralisia respiratória. Excessivas doses de Passiflora incarnata podem levar à sedação e potencializar os efeitos de inibidores da MAO. Os sinais de toxicidade associados com Salix alba podem ser irritação gástrica e renal, sangramento nas fezes, zumbido, náuseas e vômitos. Tratamento deve levar em consideração medidas para o controle sintomático.
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Dizeres legais

Registro MS - 1.0974.0168
Fonte: Bulário Eletrônico da Anvisa, 09/11/2011.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play