SOMINEX

3945 | Laboratório EMS

Descrição

Princípio ativo: Valeriana,
Ação Terapêutica: Sedativos naturais

Composição

Cada comprimido contém: Extrato seco de Valeriana officinalis L 40 mg, (equivalente a 0,2% de ácido valeriânico). Extrato seco de Crataegus oxyacantha L 30 mg, (equivalente a 0,5% de flavanóides). Extrato seco de Passiflora edulis S 50 mg, (equivalente a 0,1% de flavonóides). excipiente* q.s.p.1 com. * (fosfato de cálcio dibásico, povidona, manitol, amido, estearato de magnésio, talco, corante alumínio laca azul).

Apresentação

Embalagem contendo 20 comprimidos
USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Indicações

Sedativo suave. Nas distonias neurovegetativas, depressões nervosas e insônias.

Dosagem

Via oral, deglutindo os comprimidos com um pouco de água.
* Nos distúrbios neurovegetativos:
Adultos: 2 comprimidos, antes das principais refeições.
Crianças maiores de 7 anos: 1 comprimido antes das principais refeições.
* Nas depressões nervosas:
Adultos: 2 a 3 comprimidos ao dia.
Crianças maiores de 7 anos: 1 a 2 comprimidos ao dia, ou a critério médico.
* Na insônia:
Adultos: 1 comprimido a noite, ao deitar ou a critério médico.
Crianças maiores de 7 anos: 1/2 comprimido a noite, ao deitar ou a critério médico.
PARA CRIANÇAS MENORES, A POSOLOGIA DEVE SER DETERMINADA PELO MÉDICO.

Contra-indicações

Nas astenias e sensibilidade aos componentes da fórmula.

Precauções

PRODUTO EM ESTUDO PARA AVALIAÇÃO CIENTÍFICA DAS INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS E DA TOXICIDADE. O USO DESTE PRODUTO ESTÁ BASEADO EM INDICAÇÕES TRADICIONAIS.

Superdose

Não se conhece casos de ingestão exagerada desse tipo de produto. É razoável assumir que os procedimentos gerais de lavagem gástrica e tratamento geral de suporte devem ser empregados.
PACIENTES IDOSOS
Não existe na literatura relatos sobre advertências ou recomendações do uso adequado de SOMINEX® por pacientes idosos.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Informação técnica

CARACTERÍSTICAS: SOMINEX® é composto pelos extratos secos de 3 plantas medicinais, com ação sedativa sobre o SNC, podendo ser usado por tempo prolongado sem apresentar as severas reações adversas dos produtos sintéticos.
Nomenclatura oficial: Passiflora edulis, Sims.
Família: Passifloraceae
Partes utilizadas: Flores e folhas próximas das flores.
Título: Não menos de 1,5% de um complexo de substâncias expressas como isovitexina.
Principais componentes: Alcalóides (armano, armina, armolo), flavonóides (orientina, isorientina, vitexina e isovitexina) e sterina (stigmasterina).
A Passiflora edulis, mais conhecida como maracujá, atua no SNC na medula espinhal, possivelmente nos receptores das endorfinas naturais, diminuindo os estímulos externos que lá chegam. É eficaz nas insônias e excitabilidade nervosa, induzindo um sono próximo do fisiológico e que não é seguido de depressão e lentidão de reflexos ao despertar, tão comum aos tranquilizantes e hipnóticos de síntese química. Atua também no sistema nervoso parassimpático com uma ação anticoligérnica (antiespasmódica), onde pode retardar o reflexo de micção.
Nomenclatura oficial: Crataegus oxyacantha, Linné.
Família: Rosaceae
Partes utilizadas: Sumidades florais, frutos e folhas próximas dos frutos.
Título: Não menos de 1,8% de vitexina - 2" - ramnosídeo.
Principais componentes: Ácido cratégico, ácido cratególico, cratego-a e cratego-b-sapogeninas, ácidos triterpênicos pentacíclicos (ácidos ursólico, oleanólico, acantólico e neotególico), flavonóides (iperina glico-flavonóide, vitexina-2"-ramnosídeo, vitexina, quercetina), ácido clorogênico, ácido caféico, sorbitol e vitamina C.
A Crataegus oxyacantha tem ação sedativa sobre o SNC, fato que auxilia o controle da hipertensão associada a compenentes emocionais. Age também no sistema nervoso parassimpático, podendo aumentar a motilidade intestinal e o número de evacuações. Os efeitos cardiovasculares se fazem por ação bradicarzente e coronário dilatadora, podendo melhorar o rendimento cardíaco.
Diminui o fluxo plasmático renal, reduzindo assim o volume urinário final.
Nomenclatura Oficial: Valeriana officinalis Linné
Família: Valerianaceae
Parte utilizada: raiz
Principal componente: ácido valerênico
A Valeriana possui uma afinidade com os receptores GABA-A. Além disso, diferentes estudos evidenciam que o ácido valerênico inibe o sistema enzimático responsável pelo catabolismo do GABA, havendo portanto um aumento deste neurotransmissor nas terminações nervosas. Sendo assim, o aumento da estimulação do sistema GABA érgico faz com que ocorra uma diminuição da atividade do sistema nervoso central ou sedação. Extratos da raiz da Valeriana administrados por via oral causam uma melhora na tendência ao adormecimento e na qualidade do sono em seres humanos.

Farmacocinética

CARACTERÍSTICAS: SOMINEX® é composto pelos extratos secos de 3 plantas medicinais, com ação sedativa sobre o SNC, podendo ser usado por tempo prolongado sem apresentar as severas reações adversas dos produtos sintéticos.
Nomenclatura oficial: Passiflora edulis, Sims.
Família: Passifloraceae
Partes utilizadas: Flores e folhas próximas das flores.
Título: Não menos de 1,5% de um complexo de substâncias expressas como isovitexina.
Principais componentes: Alcalóides (armano, armina, armolo), flavonóides (orientina, isorientina, vitexina e isovitexina) e sterina (stigmasterina).
A Passiflora edulis, mais conhecida como maracujá, atua no SNC na medula espinhal, possivelmente nos receptores das endorfinas naturais, diminuindo os estímulos externos que lá chegam. É eficaz nas insônias e excitabilidade nervosa, induzindo um sono próximo do fisiológico e que não é seguido de depressão e lentidão de reflexos ao despertar, tão comum aos tranquilizantes e hipnóticos de síntese química. Atua também no sistema nervoso parassimpático com uma ação anticoligérnica (antiespasmódica), onde pode retardar o reflexo de micção.
Nomenclatura oficial: Crataegus oxyacantha, Linné.
Família: Rosaceae
Partes utilizadas: Sumidades florais, frutos e folhas próximas dos frutos.
Título: Não menos de 1,8% de vitexina - 2" - ramnosídeo.
Principais componentes: Ácido cratégico, ácido cratególico, cratego-a e cratego-b-sapogeninas, ácidos triterpênicos pentacíclicos (ácidos ursólico, oleanólico, acantólico e neotególico), flavonóides (iperina glico-flavonóide, vitexina-2"-ramnosídeo, vitexina, quercetina), ácido clorogênico, ácido caféico, sorbitol e vitamina C.
A Crataegus oxyacantha tem ação sedativa sobre o SNC, fato que auxilia o controle da hipertensão associada a compenentes emocionais. Age também no sistema nervoso parassimpático, podendo aumentar a motilidade intestinal e o número de evacuações. Os efeitos cardiovasculares se fazem por ação bradicarzente e coronário dilatadora, podendo melhorar o rendimento cardíaco.
Diminui o fluxo plasmático renal, reduzindo assim o volume urinário final.
Nomenclatura Oficial: Valeriana officinalis Linné
Família: Valerianaceae
Parte utilizada: raiz
Principal componente: ácido valerênico
A Valeriana possui uma afinidade com os receptores GABA-A. Além disso, diferentes estudos evidenciam que o ácido valerênico inibe o sistema enzimático responsável pelo catabolismo do GABA, havendo portanto um aumento deste neurotransmissor nas terminações nervosas. Sendo assim, o aumento da estimulação do sistema GABA érgico faz com que ocorra uma diminuição da atividade do sistema nervoso central ou sedação. Extratos da raiz da Valeriana administrados por via oral causam uma melhora na tendência ao adormecimento e na qualidade do sono em seres humanos.

Dizeres legais

Registro MS n° 1.0235.0298

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play