VITERCAL C

2168 | Laboratório MABRA

Descrição

Princípio ativo: Ascórbico, ácido,
Ação Terapêutica: Vitaminas, minerais e oligoelementos

Composição

Cada comprimido efervescente de VITERCAL C contém: ácido ascórbico (Vitamina C) 500mg - 2.222,22%IDR* adultos, carbonato de cálcio 600mg 48,05%IDR* adultos. Excipientes q.s.p. 1 comprimido (ácido cítrico, benzoato de sódio, água deionizada, bicarbonato de sódio, ciclamato de sódio, corante amarelo crepúsculo, simeticona, aroma de laranja, petrolato líquido, macrogol, sacarina sódica, sacarose e álcool etílico). Cada comprimido fornece 240 mg de cálcio elementar. * Ingestão diária recomendada.

Apresentação

VITERCAL C - Embalagem contendo um tubo com 10 comprimidos efervescentes.
USO ORAL ADULTO E PEDIÁTRICO.
ACIMA DE 12 ANOS.

Indicações

É indicado para correção de estados carenciais de vitamina C e cálcio, como estimulante das defesas orgânicas nas épocas de maior perigo de infecção; atendimento das necessidades aumentadas de vitamina C e/ou cálcio, que ocorrem em estados normais (gestação, lactação, crescimento, atividade esportiva e trabalho intenso) e patológicos (doenças infecciosas e convalescença).

Dosagem

De um a dois comprimidos ao dia. Dissolver o comprimido em meio copo com água e beber imediatamente após o término da diluição. Este medicamento não pode ser mastigado.

Contra-indicações

Hipercalcemia, hipercalciúria, insuficiência renal, litíase urinária e reconhecida hipersensibilidade a qualquer um dos componentes do produto.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
O ácido ascórbico atravessa a barreira placentária, podendo causar escorbuto rebote no recém-nascido. Pequenas quantidades do ácido ascórbico e de seus produtos de metabolismo passam para o leite materno.Informe ao seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao seu médico se estiver amamentando.
Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos de idade.
Atenção: Este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

Reações Adversas

As reações adversas pouco frequentes e de pequena intensidade compreendem queixas de perturbações digestivas, principalmente diarreia e pirose, aumento da diurese, náuseas e vômitos.
Em pacientes predispostos, o uso de doses de vitamina C superiores a 1 grama/dia pode desencadear aparição de litíase oxálica ou úrica e o uso de cálcio e litíase cálcica.

Precauções

Em pacientes submetidos a dietas hipoglicídicas e hipossódicas, é necessário considerar que cada comprimido contém 0,200 g de sacarose e 0,185 g de sódio.

Interação com outros medicamentos

VITERCAL C não deve ser tomado por pacientes que estejam usando glicosídeos cardíacos, uma vez que o cálcio aumenta a toxicidade desses agentes. O uso simultâneo com barbitúricos aumenta a necessidade diária de vitamina C.
O cálcio pode prejudicar a absorção de ferro e tetraciclina. Por essa razão, recomenda-se tomar VITERCAL C 2 ou 3 horas antes ou depois de medicamentos contendo essas substâncias.
O uso com salicilatos pode aumentar a excreção urinária de vitamina C.
INTERAÇÕES COM EXAMES LABORATORIAIS
A vitamina C pode interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais para determinação de glicemia, glicosúria e níveis séricos de transaminases, desidrogenase lática e bilirrubina. Pode também condicionar resultados falsamente negativos em pesquisas de sangue oculto nas fezes. É necessário interromper o uso de vitamina C antes desses exames.

Superdose

Em casos de reações adversas, suspender o uso do medicamento e, se necessário, utilizar medicação sintomática.
Não existem relatos de intoxicação por superdosagem da vitamina C.
A utilização de sais de cálcio em doses excessivas e por tempo prolongado pode ocasionar intoxicação, que se manifesta por sede, poliúria, polidipsia, náuseas, vômitos, desidratação, hipertensão arterial, alterações vasomotoras e constipação. Em crianças pode haver parada no crescimento e do desenvolvimento ponderal, antes de surgir qualquer um dos sinais ou sintomas anteriormente descritos.
O tratamento compreende interrupção da administração do cálcio, hidratação e, dependendo da gravidade do caso, utilização isolada ou associada de diuréticos, corticoides, calcitonina e diálise.

Informação técnica

A vitamina C é indispensável para o perfeito funcionamento de todas as células, desempenha importante papel no metabolismo celular, participando dos processos de óxido-redução através de sua atuação no transporte de elétrons, intervém em diversas reações metabólicas, tais como: hidroxilação da prolina durante a formação do tecido conjuntivo; oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas, para fornecer hidroxitrimetil-lisina para a síntese de carnitina; síntese de noradrenalina e de hormônios corticoides pelas suprarrenais; conversão do ácido fólico em sua forma ativa de ácido folínico; metabolização microssomal de drogas e metabolismo da tirosina.
A vitamina C também desempenha importante papel na proteção do organismo contra infecções, aumentando a função bactericida no sangue, participando, ainda, da formação de anticorpos. Possui também a propriedade de neutralizar a ação tóxica de produtos metabólicos e de várias toxinas bacterianas.
A vitamina C tem influências múltiplas sobre o sangue, os órgãos hematopoéticos e os vasos sanguíneos. Favorece a adesão das células endoteliais dos capilares, a ativação da trombina e estimula a atividade da medula óssea (produção de trombócitos, leucócitos e eritrócitos; absorção e aproveitamento do ferro e ativação do ácido fólico).
O mau abastecimento orgânico da vitamina C pode ocorrer não só em consequência de alimentação deficiente, mas também devido a distúrbios de absorção, doenças infecciosas e ao estresse.
A carência de vitamina C manifesta-se por cansaço, resistência diminuída e infecções, sangramentos mucosos e cutâneos, retardo no tempo de cicatrização de feridas, gengivite, perda de dentes, anemias e alterações cutâneas (hiperceratose, obstrução de folículos pilosos, etc.)
O cálcio desempenha importantes papéis na fisiologia, muitos dos quais, ainda não estão completamente entendidos. É essencial para a preservação da integridade funcional de nervos e músculos e tem grande influência na excitabilidade neuromuscular, na liberação de neurotransmissores nas sinapses, assim como de catecolaminas pelas suprarrenais. É necessário para a contração muscular; função cardíaca; preservação da integridade das mucosas e das membranas celulares e para a coagulação do sangue.

Farmacocinética

A vitamina C é indispensável para o perfeito funcionamento de todas as células, desempenha importante papel no metabolismo celular, participando dos processos de óxido-redução através de sua atuação no transporte de elétrons, intervém em diversas reações metabólicas, tais como: hidroxilação da prolina durante a formação do tecido conjuntivo; oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas, para fornecer hidroxitrimetil-lisina para a síntese de carnitina; síntese de noradrenalina e de hormônios corticoides pelas suprarrenais; conversão do ácido fólico em sua forma ativa de ácido folínico; metabolização microssomal de drogas e metabolismo da tirosina.
A vitamina C também desempenha importante papel na proteção do organismo contra infecções, aumentando a função bactericida no sangue, participando, ainda, da formação de anticorpos. Possui também a propriedade de neutralizar a ação tóxica de produtos metabólicos e de várias toxinas bacterianas.
A vitamina C tem influências múltiplas sobre o sangue, os órgãos hematopoéticos e os vasos sanguíneos. Favorece a adesão das células endoteliais dos capilares, a ativação da trombina e estimula a atividade da medula óssea (produção de trombócitos, leucócitos e eritrócitos; absorção e aproveitamento do ferro e ativação do ácido fólico).
O mau abastecimento orgânico da vitamina C pode ocorrer não só em consequência de alimentação deficiente, mas também devido a distúrbios de absorção, doenças infecciosas e ao estresse.
A carência de vitamina C manifesta-se por cansaço, resistência diminuída e infecções, sangramentos mucosos e cutâneos, retardo no tempo de cicatrização de feridas, gengivite, perda de dentes, anemias e alterações cutâneas (hiperceratose, obstrução de folículos pilosos, etc.)
O cálcio desempenha importantes papéis na fisiologia, muitos dos quais, ainda não estão completamente entendidos. É essencial para a preservação da integridade funcional de nervos e músculos e tem grande influência na excitabilidade neuromuscular, na liberação de neurotransmissores nas sinapses, assim como de catecolaminas pelas suprarrenais. É necessário para a contração muscular; função cardíaca; preservação da integridade das mucosas e das membranas celulares e para a coagulação do sangue.

Dizeres legais

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA OU DE SEU CIRURGIÃO-DENTISTA.
Reg. M.S.: 1.7794.0019.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play