ACIVIRAX COMPRIMIDOS

3613 | Laboratório CIFARMA

Descrição

Princípio ativo: Aciclovir,
Ação Terapêutica: Antivirais

Composição

Cada comprimido de ACIVIRAXcontém: aciclovir 200 mg. Excipientes q.s.p. 1 comprimido (celulose microcristalina, manitol, amido, povidona, estearato de magnésio, talco, álcool etílico, amidoglicolato de sódio e corante azul brilhante laca).

Apresentação

Comprimidos de 200mg - Embalagem contendo 25 comprimidos.

Indicações

No tratamento de infecções pelo Herpes simplex na pele e mucosas, inclusive Herpes genital inicial e recorrente. Na prevenção e supressão de recidivas de infecções recorrentes por Herpes simplex em pacientes imunocompetentes. Profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes imunocomprometidos.

Dosagem

Herpes simplex em adultos: 200mg cinco vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a dose noturna. O tratamento deve continuar por 5 dias, mas deve ser estendido em infecções iniciais sérias. Em pacientes gravemente imunocomprometidos ou a pacientes com distúrbios de absorção intestinal, a dose pode ser duplicada (400mg) ou pode-se considerar a administração intravenosa. A administração das doses deve ser administrada tão cedo quanto possível, após o início da infecção; para os episódios recorrentes, isto deve se feito, de preferência, durante o período pandrômico ou quando as lesões começarem a aparecer. Profilaxia de Herpes simplex em adultos: Em pacientes imunocomprometidos recomenda-se 200mg quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas. Para pacientes gravemente imunocomprometidos ou com distúrbios de absorção intestinal, a dose pode ser dobrada (400mg) ou pode-se considerar a administração intravenosa. A duração da administração profilática é determinada pela duração do período do risco. Supressão de Herpes simplex em adultos: 200mg quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas. Muitos pacientes podem ser convenientemente controlados com um regime de dose de dois comprimidos de 200mg, duas vezes ao dia, com intervalo de aproximadamente 12 horas. Uma diminuição de dose para 200mg três vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 8 horas, ou até duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas, pode mostrar-se eficaz. Em alguns pacientes podem ocorrer reinfecções em regime de doses totais diárias de 800mg de aciclovir. O tratamento deve ser interrompido, a intervalos de 6 a 12 meses, a fim de que se possam avaliar os progressos obtidos na história material da doença. Doses pediátricas: Para o tratamento, assim como para a profilaxia de infecções por Herpes simplex em crianças imunocomprometidas, com mais de 2 anos de idade, as doses indicadas são as mesmas que para adultos. A metade dessas doses deve ser dada a crianças menores de dois anos. Pacientes com insuficiência renal: Para o controle por infecções por Herpes simplex, as doses orais recomendadas não conduzirão a um acúmulo de aciclovir acima dos níveis que foram estabelecidos com seguros por infusão intravenosa. Entretanto, para pacientes com insuficiência renal grave (clearence de creatinina inferior a 10ml/min), recomenda-se um ajuste de dose para 200mg duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas. Pacientes idosos: Em pacientes idosos, o clearence renal do aciclovir declina paralelamente ao clearence de creatinina. Deve-se manter uma adequada hidratação dos pacientes tomando altas doses.

Contra-indicações

O aciclovir é contra-indicado em pacientes com antecedentes de hipersensibilidade à droga ou a qualquer dos componentes da fórmula.

Reações Adversas

As reações adversas mais comumente associadas ao aciclovir têm sido aquelas relacionadas ao trato gastrintestinal, como náuseas, vômitos, diarréia e dores abdominais. Foram relatados o aparecimento de erupções cutâneas em alguns pacientes, que desapareceram espontaneamente com a descontinuação do tratamento. Outras reações relatadas: aumento na uréia e creatinina sangüínea, pequenos decréscimos nos índices hematológicos, cefaléia, fadiga e distúrbios neurológicos (confusão). INTERFERÊNCIAS EM EXAMES LABORATORIAIS:O aciclovir pode causar aumentos discretos e transitórios nos níveis de bilirrubina e enzimas hepáticas, pequenos aumentos na uréia e creatinina sangüínea e pequenos decréscimos nos índices hematológicos.

Interação com outros medicamentos

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E COM ALIMENTOS:A probenecida aumenta a vida-média do aciclovir e a área sob a curva de concentração plasmática x tempo. Outros fármacos nefrotóxicos podem aumentar o potencial para nefrotoxicidade do aciclovir, sobretudo na presença de insuficiência renal. Associado a zidovudina pode ocorrer letargia extrema.

Superdose

O aciclovir é apenas parcialmente absorvido no trato gastrintestinal. É improvável a ocorrência de efeitos tóxicos pela ingestão de até 5g em uma única dose. Não há dados disponíveis sobre as consequências da ingestão de doses mais altas. Doses intravenosas de até 80mg/Kg foram inadvertidamente administradas sem causar efeitos adversos. O aciclovir é dialisável. A ingestão de doses acima de 5g exige uma observação vigorosa do paciente.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Reg. M.S.: 1.1560.0082.

Dizeres legais

M.S.: 1.1560.0082.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play