DIPROPIONATO DE BETAMETAS+ÁC.SALICÍLICO

3738 | Laboratório MERCK

Descrição

Princípio ativo: Betametasona,Salicílico, ácido,
Ação Terapêutica: Antialérgicos e corticoides tópicos

Composição

Cada grama da pomada contém: dipropionato de betametasona 0,64 mg (*equivalente a 0,5 mg (0,05%) de betametasona e 30 mg (3%) de ácido salicílico). Veículo q.s.p. 1 g (óleo mineral e petrolato branco).

Apresentação

Pomada Dermatológica
dipropionato de betametasona 0,5 mg/g + ácido salicílico 30 mg/g
- Embalagem contendo bisnaga de 30 g.
USO TÓPICO - ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS

Indicações

O produto possui ação antiinflamatória, antipruriginosa, antialérgica e ceratolítica e está indicado no tratamento tópico de dermatoses hiperceratósicas e crônicas que respondem à terapia com corticosteróides. Entre estas afecções estão incluídas: psoríase, dermatite atópica crônica, neurodermatite (líquen simples crônico), líquen plano, eczema (incluindo eczema numular, eczema da mão e dermatite eczematosa), desidrose, ictiose vulgar e outras condições ictióticas.

Dosagem

Deve-se aplicar uma quantidade da pomada suficiente para cobrir a área afetada, 2 vezes ao dia, massageando levemente o local, após sua aplicação. Em alguns pacientes, a freqüência das aplicações pode ser reduzida de acordo com a evolução do quadro dermatológico.

Contra-indicações

O produto está contraindicado em pacientes com hipersensibilidade a qualquer de seus componentes.

Reações Adversas

As seguintes reações adversas locais têm sido relatadas com o uso de corticosteróides tópicos: ardor, prurido, irritação, secura da pele, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação e dermatite de contato. As seguintes reações adversas podem ocorrer mais freqüentemente quando se faz uso de curativo oclusivo: maceração da pele, infecção secundária, atrofia da pele, estrias e miliária.
Alterações em exames laboratoriais
Função da adrenal:é avaliada pela estimulação da corticotropina (ACTH), medida através do cortisol ou 17 hidrocorticóides livres na urina por 24 horas, ou pela medida de cortisol plasmático e da função do eixo hipotalâmico-pituitário-adrenal (HPA): pode ocorrer decréscimo se ocorrer absorção significante de corticosteróide, especialmente em crianças.
Contagem total de eosinófilos:ocorre um decréscimo caso diminua a concentração plasmática de cortisol.
Glicose: concentrações na urina e no sangue podem aumentar se ocorrer absorção significativa de corticosteróide, devido a atividade hiperglicêmica dos corticosteróides.

Interação com outros medicamentos

Não há relatos de interações medicamentosas utilizando o produto de maneira adequada.

Superdose

Sintomas:o uso excessivo e prolongado de corticosteróides tópicos pode suprimir a função do eixo hipófise-supra-renal, resultando em insuficiência supra-renal secundária.
O uso excessivo de preparações tópicas contendo ácido salicílico pode causar sintomas de salicilismo. Nestes casos, o tratamento é sintomático. Os sintomas de hipercorticismo são virtualmente reversíveis. Caso necessário, tratar o desequilíbrio eletrolítico. Em casos de toxicidade esteróide crônica, fazer uma retirada gradativa do esteróide. O tratamento do salicilismo também é sintomático. O uso de salicilato deve ser imediatamente descontinuado. Administrar oralmente bicarbonato de sódio para alcalinizar a urina e forçar a diurese.

Informação para o paciente

Ação esperada do medicamento:o produto está indicado para o alívio das manifestações inflamatórias de dermatoses secas e hiperceratósicas sensíveis aos corticóides. O ácido salicílico é um agente ceratolítico e antisséptico.
Cuidados de armazenamento: conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Após a sua aplicação, manter a bisnaga bem fechada a fim de preservar a sua estabilidade.
Prazo de validade: 24 meses. Não utilize o medicamento se o seu prazo de validade estiver vencido, o que pode ser verificado na embalagem externa do produto.
Gravidez e lactação: informe seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término. Informe seu médico se está amamentando.
Cuidados de administração: siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, o número de aplicações e a duração do tratamento. Somente para uso dermatológico.
Interrupção do tratamento: não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações adversas: informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis como irritação, prurido, ardência e ressecamento da pele.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Contra-indicações e Precauções:
informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento. O produto está contra-indicado em pacientes com alergia a qualquer um de seus componentes. Caso ocorra irritação ou sensibilização com o uso de dipropionato de betametasona + ácido salicílico pomada, o tratamento deverá ser descontinuado. O produto tem atividade terapêutica eficaz e boa tolerância local. O produto não está indicado para uso oftálmico. Evite o contato com os olhos e as mucosas.
NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Informação técnica

Características: o ácido salicílico possui atividade ceratolítica, antisséptica, bacteriostática e fungicida. O dipropionato de betametasona tem ação antiinflamatória e antipruriginosa associada a um efeito vasoconstritor prolongado permitindo menor freqüência de aplicações. O ácido salicílico libera a ceratina, elimina o epitélio cornificado, descamando a epiderme, tornando a pele mais acessível à ação da betametasona e mais receptiva à ação bacteriostática e fungicida do próprio ácido salicílico.
Farmacocinética: os corticosteróides tópicos podem ser absorvidos através da pele saudável e intacta. A extensão da absorção percutânea de corticosteróides tópicos é determinada por vários fatores incluindo o veículo da formulação e a integridade da barreira epidérmica. Oclusão, inflamação e/ou outros processos patológicos da pele também podem aumentar a absorção percutânea. Uma vez absorvidos através da pele, corticosteróides tópicos têm farmacocinética similar aos corticosteróides administrados sistemicamente. São metabolizados primariamente no fígado, e são excretados pelos rins. Alguns corticosteróides e seus metabólitos também são excretados pela bile. O ácido salicílico é absorvido rapidamente pela pele intacta. Após a absorção, o salicilato é distribuído para a maioria dos tecidos do corpo e quase todos os líquidos transcelulares, principalmente por processos passivos dependentes do pH. A biotransformação dos salicilatos ocorre em vários tecidos, porém principalmente no retículo endoplasmático e nas mitocôndrias do fígado. Os salicilatos são excretados através da urina.

Farmacocinética

Características: o ácido salicílico possui atividade ceratolítica, antisséptica, bacteriostática e fungicida. O dipropionato de betametasona tem ação antiinflamatória e antipruriginosa associada a um efeito vasoconstritor prolongado permitindo menor freqüência de aplicações. O ácido salicílico libera a ceratina, elimina o epitélio cornificado, descamando a epiderme, tornando a pele mais acessível à ação da betametasona e mais receptiva à ação bacteriostática e fungicida do próprio ácido salicílico.
Farmacocinética: os corticosteróides tópicos podem ser absorvidos através da pele saudável e intacta. A extensão da absorção percutânea de corticosteróides tópicos é determinada por vários fatores incluindo o veículo da formulação e a integridade da barreira epidérmica. Oclusão, inflamação e/ou outros processos patológicos da pele também podem aumentar a absorção percutânea. Uma vez absorvidos através da pele, corticosteróides tópicos têm farmacocinética similar aos corticosteróides administrados sistemicamente. São metabolizados primariamente no fígado, e são excretados pelos rins. Alguns corticosteróides e seus metabólitos também são excretados pela bile. O ácido salicílico é absorvido rapidamente pela pele intacta. Após a absorção, o salicilato é distribuído para a maioria dos tecidos do corpo e quase todos os líquidos transcelulares, principalmente por processos passivos dependentes do pH. A biotransformação dos salicilatos ocorre em vários tecidos, porém principalmente no retículo endoplasmático e nas mitocôndrias do fígado. Os salicilatos são excretados através da urina.

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
M.S. 1.0089.0301

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2021.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play