DIURISA

3870 | Laboratório MOMENTA

Descrição

Ação Terapêutica: Diuréticos

Composição

Cada comprimido contém: furosemida 40 mg, floridrato de amilorida10 mg, excipientes q.s.p. 1 comprimido. Excipientes: lactose, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, talco, amido.

Apresentação

Embalagem com 20 comprimidos.
USO ORAL
USO ADULTO

Indicações

Edema de qualquer origem: circulatório, renal e hepático. Particularmente indicado nos edemas refratários aos tratamentos habituais e quando o uso prolongado de diurético é indicado.

Dosagem

1 comprimido uma a três vezes ao dia. Dependendo do critério médico, a administração poderá ser feita em dias alternados.

Contra-indicações

O produto é contraindicado no primeiro trimestre de gravidez, Insuficiência renal com anúria, Coma hepático, distúrbios graves do equilíbrio eletrolítico.

Reações Adversas

São raríssimas as manifestações colaterais com o uso do DIURISA® (FUROSEMIDA+CLORIDRATO DE AMILORIDA).
Dificilmente ocorre necessidade de suspensão de seu uso. Entretanto, náuseas, vômitos e distúrbios gastrintestinais podem ocorrer num pequeno número de pacientes.
Nem toxidade renal ou hepática, nem discrasias sanguíneas foram associadas ao uso de amilorida ou furosemida.

Precauções

Em pacientes com função renal precária a administração de DIURISA® (FUROSEMIDA+CLORIDRATO DE AMILORIDA) deve ser feita sob controle, pois, poderá haver elevação dos níveis plasmáticos de potássio.

Interação com outros medicamentos

A furosemida inibe a atividade dos anticoagulantes orais de vendo os doentes em uso destes medicamentos efetuar provas de coagulação periódica. A toxidade digitálica pode ser aumentada assim como pode precipitar o aparecimento de anitúrias em pacientes portadores de isquemia cardíaca. A furosemida, em função de diminuir a resposta das artérias as aminas depressoras, deve ser descontinuada com uma semana de antecedência em pacientes que irão submeter-se a uma cirurgia. Em pacientes sob tratamento com lítio a administração de diuréticos somente será feita com cuidado porque podem reduzir a excreção de lítio, aumentando seus níveis séricos.
A probenecida inibe a secreção da furosemida, em qualquer concentração plasmática. A nefrotoxidade produzida pela cefaloridina é acentuada pela furosemida e deve-se ser prudente ao usar qualquer cefalosporina juntamente com furosemida.

Superdose

Sintomas de superdosagem inclue desidratação, redução do volume do sangue, hipotensão, distúrbios no equilíbrio eletrolítico, hipotasemia. Como não existe antídoto específico, o tratamento é de suporte, repor o líquido e eletrolítico perdido. Determinar com freqüência: o teor de eletrolíticos e o nível de dióxido de carbono no soro e pressão sanguínea.

Informação técnica

CARACTERÍSTICAS
Modo de ação
Diurisa® (furosemida+cloridrato de amilorida) é uma associação de um diurético de grande potência natriurética e caliurética, furosemida, com outro de pequena ação natriurética e com capacidade de poupar potássio ao nível do túbulo distal, a amilorida, impedindo a troca de potássio e íons hidrogênio por sódio, a amilorida além de prevenir o aparecimento da hipocalemia, ainda corrige a alcalose metabólica, principalmente a que decorre da perda urinária de potássio provocada quer por hiperaldosteronismo, quer por uso de diuréticos com intensa ação natriurética.
A amilorida não tem efeito depressor sobre a filtração glomerular, o que permite seu emprego em indivíduos com função renal diminuída. Esta associação, pois aproxima-se da ideal.
A furosemida é derivada do ácido antranílico, cuja fórmula é:

e cloridrato de amilorida que é pirazinoilguanidina cuja fórmula é:

Farmacocinética

CARACTERÍSTICAS
Modo de ação
Diurisa® (furosemida+cloridrato de amilorida) é uma associação de um diurético de grande potência natriurética e caliurética, furosemida, com outro de pequena ação natriurética e com capacidade de poupar potássio ao nível do túbulo distal, a amilorida, impedindo a troca de potássio e íons hidrogênio por sódio, a amilorida além de prevenir o aparecimento da hipocalemia, ainda corrige a alcalose metabólica, principalmente a que decorre da perda urinária de potássio provocada quer por hiperaldosteronismo, quer por uso de diuréticos com intensa ação natriurética.
A amilorida não tem efeito depressor sobre a filtração glomerular, o que permite seu emprego em indivíduos com função renal diminuída. Esta associação, pois aproxima-se da ideal.
A furosemida é derivada do ácido antranílico, cuja fórmula é:

e cloridrato de amilorida que é pirazinoilguanidina cuja fórmula é:

Dizeres legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
MS - 1.0043.0192

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

Outros medicamentos MOMENTA

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play