POVATA

3745 | Laboratório EUROFARMA

Descrição

Ação Terapêutica: Fibras e mucilagens

Composição

Cada envelope contém: Casca da semente de Plantago ovata Forsk 3,5 g;
Excipientes q.s.p. 5,4 g; Excipientes: sorbitol, sacarina sódica, bicarbonato de sódio, ácido cítrico, citrato de sódio diidratado, aroma de laranja, cloreto de sódio, corante amarelo crepúsculo, sucralose.
Nomenclatura botânica e parte utilizada da planta
Casca (epiderme e camadas adjacentes) da semente de Plantago ovata Forsk, pertencente à família Plantaginaceae.

Apresentação

Embalagens com 10 ou 30 envelopes contendo 3,5 g da casca da semente de Plantago ovata Forsk.
USO ADULTO
Uso oral

Indicações

Doenças que evoluem com alternância de episódios de diarréia e constipação intestinal (intestino irritável, diverticulose).

Dosagem

Modo de usar e cuidados de conservação depois de aberto
Esvazie o conteúdo de um envelope em um copo, complete com água ou suco de fruta, mexa e tome imediatamente.
A medicação deverá ser ingerida durante ou após as refeições. Durante o tratamento, recomenda-se a ingestão de 1 a 2 litros de água por dia.







Posologia
Adultos e crianças acima de 12 anos:
1 envelope, 1 a 3 vezes ao dia, via oral.

Contra-indicações

O uso deste medicamento é contraindicado em caso de obstrução intestinal ou hipersensibilidade conhecida ao Plantago ovata Forsk e/ou demais componentes da formulação.
Este medicamento não deverá ser usado em pacientes com dores abdominais não diagnosticadas, náusea e vômitos, sangramento retal e/ou falha ao defecar mesmo após o uso de laxativo. Pacientes que sofrem de constrição abdominal, doenças do esôfago e diabetes melitus também não devem fazer uso deste medicamento. Este produto deverá ser administrado com um pouco de água, pois sem a devida recomendação, o mesmo pode ocasionar o inchaço ou até mesmo bloquear a garganta, esôfago e até mesmo acarretar obstrução intestinal. Se o paciente apresentar dificuldade de engolir, dor no peito e/ou vômitos após a ingestão deste medicamento o mesmo deverá procurar um médico imediatamente.

Reações Adversas

Reações adversas a medicamentos
As reações adversas deste medicamento são em geral leves e transitórias. No início do tratamento e dependendo da dose podem ocorrer alguns distúrbios, como flatulência e sensação de plenitude, que desaparecem em poucos dias sem necessidade de interromper a administração.
Em certos casos, pode ocorrer dor abdominal ou diarréia. Estas reações adversas são raras (menos de 1 para 1000).
Excepcionalmente, pode aparecer algum caso de obstrução intestinal ou esofágica e reações alérgicas.

Precauções

Não administrar quando houver dor abdominal, náuseas ou vômitos. Deve-se ressaltar a importância de uma hidratação adequada, especialmente se o medicamento foi ingerido sem prévia dissolução em água. Povata® (Plantago ovata Forsk) contém sódio, portanto deve ser administrado com cautela a pacientes em dietas hipossódicas.
Este medicamento é contraindicado na faixa etária de 0 a 12 anos.
Atenção: Este medicamento contém corantes que podem, eventualmente, causar reações alérgicas.
Gravidez e lactação
: Categoria C. Povata® (Plantago ovata Forsk) é uma formulação de ação iminentemente local, não sendo digerível nem absorvível, por seu conteúdo em fibras. No entanto, a fibra solúvel de Povata® (Plantago ovata Forsk) adsorve substâncias orgânicas, inorgânicas e minerais. Assim, para evitar o risco de eliminação excessiva destas substâncias durante a gestação, não se recomenda ultrapassar as doses prescritas.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco
Pacientes idosos
: Não há restrições ou recomendações especiais com relação ao uso do produto por pacientes idosos.

Resultados de eficácia

Povata® (Plantago ovata Forsk) é eficaz como coadjuvante no tratamento de doenças gastrointestinais, auxiliando no controle da diarréia e constipação intestinal.
Referências:
1
- Thorburn HA, Carter KB, Goldberg JA, Finlay IG.Does ispaghula husk stimulate the entire colon in diverticular disease? Gut. 1992;33(3):352-6.
2 - Hunt PS, Korman MG. Fybogel in haemorrhoid treatment.Med J Aust. 1981 Sep 5;2(5):256-8.
3 - Soifer LO - Efectos de la fibra medicinal sobre el transito colonico en pacientes com sindrome del colon irritable. Acta Gastroent. Latinoamer. 1987;(17):317-23.
4 - MacMahon M, Carless J. Ispaghula husk in the treatment of hypercholesterolaemia: a double-blind controlled study. J Cardiovasc Risk. 1998 Jun;5(3):167-72.
5 - Vega SM, et al. influencia de las cuticulas de semillas de plantago ovata (Ispaghula husk) em la glucemia posprandial en voluntarias sanas. Nutr. Hosp. 1999: XIV (5): 197-202.
6 - Frati Munari AC, Benitez Pinto W, Raul Ariza Andraca C, Casarrubias M. Lowering glycemic index of food by acarbose and Plantago psyllium mucilage. Arch Med Res. 1998;29(2):137-41.
7 - Turnbull WH, Thomas HG. The effect of a Plantago ovata seed containing preparation on appetite variables, nutrient and energy intake. Int J Obes Relat Metab Disord. 1995;19(5):338-42.
8 - Howarth NC, Saltzman E, Roberts SB.Dietary fiber and weight regulation.Nutr Rev. 2001 May;59(5):129-39.

Interação com outros medicamentos

A administração conjunta a pacientes em tratamento com digitálicos e sais de lítio não é recomendada. Porém, no caso de se ter que utilizar estes fármacos durante o tratamento, eles devem ser administrados no mínimo 2 horas antes da ingestão de Povata® (Plantago ovata Forsk), já que a fibra poderá dificultar a absorção destes medicamentos. Não administrar junto com antidiarréicos e produtos inibidores da motilidade intestinal (difenoxilato, loperamida, opiáceos, etc) pelo risco de obstrução intestinal.

Cuidado de armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da umidade.
N° de lote, data de fabricação e prazo de validade: vide cartucho
Para sua segurança, mantenha esta embalagem até o uso total do medicamento.

Superdose

Não foram descritos casos de intoxicação por superdose em virtude de os princípios ativos dessa formulação não serem absorvidos. No entanto, em caso de ingestão excessiva, deve-se proceder o tratamento sintomático.
Deve-se ressaltar a importância de uma hidratação adequada, especialmente se o medicamento for ingerido sem prévia dissolução em água.

Informação técnica

Caract. farmacológicas
O princípio ativo de Povata® (Plantago ovata Forsk) encontra-se na casca da semente de Plantago ovata Forsk. O principal componente desta casca é uma mucilagem que contém uma hemicelulose composta por 85% de ácidos arabinoxilanos, com pequena proporção de ramnose e de ácido galacturônico.
• Farmacodinâmica
A atividade terapêutica é decorrente da fibra dietética, altamente solúvel, que constitui seu princípio ativo; cada 100 g de produto administrado ao paciente contém 49 g de fibras solúveis. O mecanismo de ação da fibra ocorre por aumento do volume e grau de hidratação das fezes, contribuindo para a normalização do hábito intestinal.
Adicionalmente, o aumento da massa fecal ativa a motilidade intestinal, sem efeitos irritativos. Como Povata® (Plantago ovata Forsk) não contém estimulantes da motilidade ou irritantes da mucosa intestinal, pode ser utilizado por pessoas que são alérgicas a estas substâncias ou em casos em que não há contraindicação específica.
• Farmacocinética
Não é possível determinar as constantes farmacocinéticas que definem absorção ou metabolização, pois Povata® (Plantago ovata Forsk) é uma formulação de ação eminentemente local. Assim, não é possível detectar níveis no sangue e em fluidos corporais. Não existe passagem através da barreira placentária por se tratar de formulação não digerível nem absorvível por seu conteúdo em fibras.
No intestino grosso a fibra está exposta à ação fermentativa das bactérias colônicas.
Assim, os carboidratos fermentam, produzindo gases e ácidos graxos de cadeia curta (ácido acético, butírico e propiônico). Esses ácidos podem desencadear diferentes efeitos sobre a fisiologia, secreção, absorção e motilidade do cólon e serem metabolizados.
Como todas as fibras com alto poder de captação de água, a fibra de Povata® (Plantago ovata Forsk) é facilmente fermentada, embora seja difícil prever qual a quantidade de ácidos graxos de cadeia curta que produzirá.

Farmacocinética

Caract. farmacológicas
O princípio ativo de Povata® (Plantago ovata Forsk) encontra-se na casca da semente de Plantago ovata Forsk. O principal componente desta casca é uma mucilagem que contém uma hemicelulose composta por 85% de ácidos arabinoxilanos, com pequena proporção de ramnose e de ácido galacturônico.
• Farmacodinâmica
A atividade terapêutica é decorrente da fibra dietética, altamente solúvel, que constitui seu princípio ativo; cada 100 g de produto administrado ao paciente contém 49 g de fibras solúveis. O mecanismo de ação da fibra ocorre por aumento do volume e grau de hidratação das fezes, contribuindo para a normalização do hábito intestinal.
Adicionalmente, o aumento da massa fecal ativa a motilidade intestinal, sem efeitos irritativos. Como Povata® (Plantago ovata Forsk) não contém estimulantes da motilidade ou irritantes da mucosa intestinal, pode ser utilizado por pessoas que são alérgicas a estas substâncias ou em casos em que não há contraindicação específica.
• Farmacocinética
Não é possível determinar as constantes farmacocinéticas que definem absorção ou metabolização, pois Povata® (Plantago ovata Forsk) é uma formulação de ação eminentemente local. Assim, não é possível detectar níveis no sangue e em fluidos corporais. Não existe passagem através da barreira placentária por se tratar de formulação não digerível nem absorvível por seu conteúdo em fibras.
No intestino grosso a fibra está exposta à ação fermentativa das bactérias colônicas.
Assim, os carboidratos fermentam, produzindo gases e ácidos graxos de cadeia curta (ácido acético, butírico e propiônico). Esses ácidos podem desencadear diferentes efeitos sobre a fisiologia, secreção, absorção e motilidade do cólon e serem metabolizados.
Como todas as fibras com alto poder de captação de água, a fibra de Povata® (Plantago ovata Forsk) é facilmente fermentada, embora seja difícil prever qual a quantidade de ácidos graxos de cadeia curta que produzirá.

Dizeres legais

MS: 1.0043.1017

iVademecum © 2016 - 2021.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play