Clobetasol

 

Terapias de Ação

Corticosteroide tópico.
Publicidade

Propriedades

O clobetasol é um potente corticosteroide tópico, que possui propriedades anti-inflamatórias, antipruriginosas e vasoconstritoras. O mecanismo de ação é desconhecido, embora se pense que os corticóides induzem a formação de proteínas inibidoras da fosfolipase A2, cujo resultado é a diminuição da síntese de prostaglandinas e leucotrienos.

Indicações

As diversas formas farmacêuticas (creme, unguento, loção e gel a 0,005%) são indicadas para o tratamento das dermatites suscetíveis aos corticoides a curto prazo. O clobetasol tem sido utilizado isoladamente ou como coadjuvante no tratamento do vitiligo; também em psoríase, eczemas recalcitrantes, líquen plano e lúpus eritematoso discoide.

Dosagem

Aplicar uma pequena quantidade sobre a área afetada, 1 ou 2 vezes por dia. Pela elevada atividade tópica das preparações de clobetasol, o tratamento deverá ser suspenso quando o quadro estiver controlado. Recomenda-se não utilizar por mais de 2 semanas, mas se for necessário um tratamento mais prolongado, deve-se recorrer a um corticosteroide menos ativo e reservar o clobetasol para o controle das exacerbações agudas. Não empregar quantidades maiores que 50 g por semana das preparações comerciais.

Reações Adversas

Podem ocorrer reações localizadas: sensação de dor, prurido, irritação, secura, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite alérgica por contato, maceração da pele, infecção secundária, atrofia da pele, estrias e fissuras cutâneas.

Precauções e Advertências

Pela sua absorção sistêmica e sua notável potência pode causar, em alguns pacientes, supressão reversível do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, manifestações da síndrome de Cushing, hiperglicemia e glicosúria; esses efeitos foram observados com doses tão baixas como 2 g de unguento (0,5 mg de clobetasol por grama de unguento) por dia. A aplicação prolongada, em amplas regiões, e as compressas oclusivas favorecem a absorção sistêmica dos corticoides tópicos. Recomenda-se não aplicar clobetasol em crianças menores de 12 anos. As compressas oclusivas devem ser evitadas ao utilizar preparados que contenham clobetasol. Recomenda-se não utilizar em mulheres grávidas, a não ser que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto (o clobetasol é teratogênico em animais); em caso de ser utilizado, o tratamento deve durar pouco e ser limitado a pequenas áreas da pele. A lactação deve ser suspensa se for decidido administrar clobetasol à mulher que amamenta.

Contra-indicações

Pacientes com antecedentes de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes das diversas formas farmacêuticas e a outros corticoides. Não administrar em pacientes com rosácea, acne e dermatites periorais. Infecções fúngicas ou virais da pele.

Risco na gravidez

Existen efectos secundarios en fetos de animales de experimentación. No hay hasta el momento estudios adecuados en los seres humanos, por lo que se desconocen los riesgos de su utilización en mujeres embarazadas. La terapia medicamentosa sólo es válida cuando el problema de salud indica sin lugar a dudas, la necesidad de su empleo.

Superdosagem

Supressão reversível do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal.
Publicidade

Interações de Clobetasol

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2023.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play