Ferro

 

Terapias de Ação

Antianêmico.
Publicidade

Propriedades

Os sais ferrosos são três vezes mais bem absorvidos que os férricos, e a diferença é acentuada nas doses altas. As variações dos diversos sais ferrosos têm pouco efeito sobre a biodisponibilidade. Assim, sulfato, fumarato, succinato, gluconato e outros sais são absorvidos em iguais proporções. Deve-se conhecer a quantidade total de cada preparado e não sua massa total. A maior vantagem do uso parenteral de ferro é a possibilidade de formar com rapidez reservas do elemento, que por via oral levariam meses a alcançar-se (por exemplo, em pacientes que receberam epoetina). O intestino delgado regula a absorção e previne a entrada de grande quantidade de ferro na corrente sangüínea.

Indicações

Anemia ferropriva.

Dosagem

As doses devem ser individualizadas, já que a resposta da anemia ferropriva ao tratamento depende de vários fatores, entre eles a causa e gravidade da anemia, a presença de outras doenças e a capacidade do paciente para tolerar e absorver o ferro medicinal. A resposta à terapêutica com ferro é avaliada mediante o índice de produção de reticulócitos e a elevação da hemoglobina ou do hematócrito. Uma decisão sobre a efetividade do tratamento não deve ser tomada até serem transcorridas 3 a 4 semanas. O emprego profilático de ferro oral deve ser reservado para pacientes de alto risco: grávidas, fluxo menstrual excessivo, doadores de sangue e lactentes. Doses terapêuticas usuais: 200 mg/dia (2 a 3 mg/kg) em 3 ingestões diárias, baseando-se no conteúdo de ferro do preparado. Para prevenção: 15 a 30 mg/dia. Oralmente, são mais bem absorvidos quando ingeridos em jejum. A aplicação parenteral deve ser reservada para indicações específicas (ver acima).

Reações Adversas

A intolerância aos preparados orais de ferro ocorre principalmente em função da quantidade de ferro solúvel presente no trato gastrintestinal e de fatores psicológicos. Pirose, náuseas, vômitos, mal-estar gástrico superior, constipação e diarreia. Com doses mais altas, são mais comuns náuseas e dor abdominal. Fezes escuras causadas pelo ferro. Hemocromatose, somente em pacientes com deficiência na absorção de ferro. Após a injeção intramuscular, podem ocorrer incômodos prolongados no local da aplicação, descoloração da pele e alterações malignas no local da injeção. A superdosagem de ferro é particularmente grave em crianças, razão pela qual é necessária atenção imediata caso se tenha ultrapassado 30 mg/kg ingeridos. O tratamento é realizado com deferoxamina.

Precauções e Advertências

Deve-se ter especial cuidado em pacientes que possam desenvolver uma sobrecarga de ferro, bem como aqueles com hemocromatose, anemia hemolítica ou aplasia eritrocitária. No caso de falha na resposta ao tratamento, devem ser investigadas outras causas de anemia. Não convém usar ferro durante o primeiro trimestre de gravidez.

Interações

O ferro forma quelatos com as tetraciclinas, diminuindo-se a absorção de ambos. A absorção de ferro é menor na presença de penicilamina e antiácidos. Pelas interações potenciais, convém separar por várias horas a administração de ferro e outros fármacos.

Contra-indicações

Hipersensibilidade ao ferro. Pacientes com sobrecarga de ferro.
Publicidade

Interações de Ferro

Informação não disponível

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play