DAYVIT

1680 | Laboratório ACHÉ

Composição

Cada comprimido revestido de Dayvit contém: acetato de retinol 5000 UI; acetato de racealfatocoferol 30 UI; ácido ascórbico 90 mg; nitrato de tiamina 2,25 mg; riboflavina 2,6 mg; nicotinamida 20 mg; cloridrato de piridoxina 3 mg; cianocobalamina 9 mcg; cálcio (sob a forma de fosfato de cálcio dibásico diidratado) 162 mg; fósforo (sob a forma de fosfato de cálcio dibásico diidratado) 125 mg; iodo (sob a forma de iodeto de potássio) 150 mcg; ferro (sob a forma de fumarato ferroso) 27 mg; magnésio (sob a forma de óxido de magnésio) 100 mg; selênio (sob a forma de selenato de sódio) 100 mcg; zinco (sob a forma de sulfato de zinco monoidratado) 15 mg; frutose-1,6-difosfato cálcica 80 mg; Excipientes:celulose microcristalina, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, povidona, crospovidona, corante amarelo lake blend LB 282, dióxido de silício, dióxido de titânio, hipromelose, óleo mineral, macrogol, lactose e talco.

Apresentação

Comprimidos revestidos em frasco de 30
USO ORAL
USO ADULTO

Indicações

DAYVIT é indicado para deficiências de vitaminas e sais minerais. Estados de desnutrição.

Dosagem

A dose recomendada é de um comprimido ao dia.
A dose máxima diária não deverá ultrapassar 1 comprimido.
Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

Contra-indicações

DAYVIT é contra-indicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula.
Não deve ser utilizado em pacientes portadores de úlcera péptica e doenças hepáticas.

Reações Adversas

Ferro: Pacientes mais sensíveis quando submetidos ao tratamento com sais de ferro podem, ocasionalmente, apresentar distúrbios gastrintestinais, tais como: náuseas, vômitos, diarréias, dores abdominais, úlcera péptica e/ou constipação intestinal.
Nicotinamida: Pode ocorrer em percentuais bastante reduzidos, reação caracterizada por náusea, vômito, diarréia, constipação, sensação de calor e rubor na face.
Riboflavina: Confere uma coloração amarelo-alaranjado a urina.
Os demais componentes dessa formulação não apresentam reações adversas significativas.

Precauções

Durante o tratamento com DAYVIT pode-se eventualmente observar uma coloração amarela mais intensa da urina, devido à presença de riboflavina.
Categoria de risco na gravidez: A.
Em estudos controlados em mulheres grávidas, o fármaco não demonstrou risco para o feto no primeiro trimestre de gravidez. Não há evidências de risco nos trimestres posteriores, sendo remota a possibilidade de dano fetal.
Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.

Resultados de eficácia

Huskisson e colaboradores avaliaram que os médicos são frequentemente abordados pelos pacientes com queixa de fadiga, cansaço e baixos níveis de energia. E na falta de doença diagnóstica de forma clara, estes sintomas podem ser causados pela falta de vitaminas e minerais. Certos grupos de risco como os idosos e mulheres grávidas possuem essa deficiência bem conhecida e a reposição de vitaminas e minerais já bem estabelecidas. O interesse era descobrir se outros grupos também podem estar em risco. Assim, os objetivos desta revisão foram: descrever a inter-relação entre os micronutrientes, o metabolismo energético e bem-estar; identificar grupos com situação de insuficiência de consumo de micronutrientes e explorar o papel dos micronutrientes numa suplementação destes grupos. Uma revisão da literatura identificou um importante grupo de risco de ingestão inadequada de micronutrientes: adultos jovens, com um estilo de vida exigente, que são fisicamente ativos e cuja dieta é caracterizada por escolhas pobres e/ou dieta irregular. A suplementação com micronutrientes pode aliviar essas deficiências.
Hathcock demonstrou que existem evidências substanciais que indicam que o uso de certas vitaminas e minerais acima aos níveis diários recomendados (RDA) podem reduzir o risco de certas doenças para algumas pessoas.
Fairfield publicou um estudo mostrando que a ingestão inadequada de várias vitaminas tem sido associada a doenças crônicas, incluindo as alterações coronárias, doença cardíaca, câncer e osteoporose.
Hathcock JN. Vitamins and minerals: efficacy and safety. Am J Clin Nutr; 66(2): 427-37, 1997.
Huskisson E The Role of Vitamins and Minerals in Energy Metabolism and Well-Being. J Inter Med Res,35: 277-289, 2007.
Fairfield K M. Vitamins for Chronic Disease Prevention in Adults. JAMA. 287:3116-3126, 2002.
Mason P. Handbook of Dietary Supplements. 1st ed. 1995.

Interação com outros medicamentos

Vitamina A
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com a vitamina A:
-Neomicina. Efeito da Interação: redução da absorção intestinal de vitamina A.
-Anticoagulantes. Efeito da Interação: altas doses de vitamina A podem induzir a hipoprotrombinemia.
-Retinóides. Efeito da Interação: adição dos sintomas tóxicos.
As seguintes interações medicamento-alimento podem ocorrer com a vitamina A:
-Alimentos que contenham vitamina K. Efeito da Interação: concorre com a vitamina A, podendo induzir a hipotrombinemia.
Ácido Ascórbico
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com a vitamina C:
-Ácido Acetil Salicílico (AAS). Efeito da interação: redução da absorção do ácido ascórbico em cerca de um terço.
-Antiácidos contendo alumínio. Efeito da interação: pode ocorrer maior absorção deste componente do antiácido, determinando aumento dos níveis sanguíneos do mesmo.
Riboflavina
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com a riboflavina:
-Barbitúricos, Contraceptivos orais. Efeito da Interação: uso prolongado pode induzir a deficiência de riboflavina.
-Fenotiazinas, Antidepressivos tricíclicos. Efeito da Interação: pode aumentar a necessidade de riboflavina.
-Probenicide. Efeito da Interação: reduz a absorção gastrointestinal e excreção urinária.
A seguinte interação medicamento-alimento pode ocorrer com a riboflavina:
-Álcool. Efeito da Interação: doses excessivas de álcool induzem a deficiência de riboflavina.
Piridoxina
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com a piridoxina:
-Hidralazina, Isoniazida, Penicilinas. Efeito da Interação: antagonista da piridoxina.
-Estrogênios, Teofilina. Efeito da Interação: pode aumentar a necessidade de piridoxina.
-Levodopa. Efeito da Interação: efeitos da levodopa são revertidos pela piridoxina.
A seguinte interação medicamento-alimento pode ocorrer com a piridoxina:
-Álcool. Efeito da Interação: aumenta a concentração plasmática de piridoxina.
Ferro
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com o ferro:
-Ciprofloxacina, Ibandronato, Levoflaxino, Levodopa, Carbidopa, Lomefloxacina, Metildopa, Minociclin, Norfloxacino, Ofloxacino, Penicilinas. Efeito da interação: possível diminuição da eficácia desses medicamentos
-Doxiciclina, Pantoprazol, Tetraciclina, Levotiroxina. Efeito da interação: diminuição da absorção destes medicamentos.
-Esomeprazol, Omeprazol. Efeito da interação: redução da biodisponibilidade do ferro.
-Medicamentos contendo sais de alumínio, magnésio ou bicarbonato. Efeito da interação: diminuição da eficácia do ferro.
-Proteína de soja, Soja. Efeito da interação: diminuição da absorção do ferro.
As seguintes interações medicamento-alimento podem ocorrer com o ferro:
-Laticínios. Efeito da interação: diminuição da biodisponibilidade do ferro.
-Alimentos que contenham ácido cítrico. Efeito da interação: aumento da absorção do ferro.
Magnésio
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com o magnésio:
-Diuréticos de alça, Diurético tiazidicos. Efeito da Interação: aumentam a excreção de magnésio.
-Quinolonas, Tetraciclinas. Efeito da interação: podem ter sua absorção reduzida.
A seguinte interação medicamento-alimento pode ocorrer com o magnésio:
-Álcool. Efeito da Interação: doses excessivas de álcool podem aumentar a excreção renal de magnésio.
Zinco
As seguintes interações medicamento-medicamento podem ocorrer com o zinco:
-Ciprofloxacina, Norfloxacina, Ofloxacina. Efeito da interação: diminuição da eficácia dessas substâncias
A seguinte interação medicamento-alimento pode ocorrer com o zinco:
-Café, laticínios e alimentos ricos em cálcio e fósforo. Efeito da interação: redução das concentrações de zinco.
Os demais componentes dessa formulação não apresentam interações medicamento-medicamento ou medicamento-alimento significativas.

Cuidado de armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade.
Desde que respeitados os cuidados de armazenamento, o medicamento apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
DAYVIT:
comprimido revestido amarelo.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Superdose

Medidas de suporte podem ser necessárias, tais como: lavagem gástrica, se necessário e administração de um emético. Podem ser empregados agentes quelantes e são preconizadas medidas gerais de suporte visando combater desidratação, acidose e o choque.
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

Dizeres legais

MS -1.0573.0118
Fonte: Bulário Eletrônico da Anvisa, 13/08/12.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play