CECLOR

3764 | Laboratório SIGMA PHARMA

Descrição

Princípio ativo: Cefaclor,
Ação Terapêutica: Antibióticos e quimioterápicos antibacter.

Apresentação

Cápsulas 250 mg: caixa com 10 cápsulas. Cápsulas 500 mg: caixa com 10 cápsulas. Suspensão Oral 250 mg/5 ml: Embalagem com 1 frasco contendo 80 ml e 100 ml de suspensão oral já preparada. Suspensão Oral 375 mg/5 ml: Embalagem com 1 frasco contendo 80 ml e 100 ml de suspensão oral já preparada.
Uso Oral. Uso Adulto e Pediátrico.

Indicações

Ceclor® é indicado para o tratamento das seguintes infecções causadas por cepas de microorganismos sensíveis a este antibiótico: otite média, infecções do trato respiratório inferior, incluindo pneumonia, infecções do trato respiratório superior, incluindo faringite e amigdalite, infecções da pele e anexos, sinusites e uretrites gonocócicas;

Dosagem

Adultos: a posologia HABITUAL para adultos é de 250 mg a cada 8 horas. Crianças: a posologia HABITUAL diária recomendada é de 20 mg/kg/dia em doses divididas a cada 8 horas.

Contra-indicações

Ceclor® é contra-indicado a pacientes alérgicos às penicilinas, a outros antibióticos betalactâmicos e às cefalosporinas, e a crianças menores de 1 mês.

Reações Adversas

REAÇÕES ADVERSAS/COLATERAIS:
Os efeitos adversos considerados relacionados com o tratamento com cefaclor são os seguintes: Reações de Hipersensibilidade, casos de reações semelhantes à doença do soro têm sido relatados com o uso de Cefaclor. Raramente podem ocorrer reações mais graves de hipersensibilidade, incluindo síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica e anafilaxia. Reações anafilactóides, sintomas gastrintestinais como colite pseudomembranosa, hepatite e icterícia colestática raramente aparecem e são transitórias. Outras reações consideradas como relacionadas com o tratamento incluíram eosinofilia, prurido genital, monilíase ou vaginite e raramente trombocitopenia ou nefrite intersticial reversível.

Precauções

Antes de iniciar a terapia com cefaclor, deve ser feita uma verificação cuidadosa para determinar se o paciente teve reações anteriores de hipersensibilidade ao cefaclor, cefalosporinas, penicilinas ou outras drogas. Se este produto tiver que ser administrado a pacientes alérgicos à penicilina, deve-se ter cuidado com a hipersensibilidade cruzada, incluindo anafilaxia entre os antibióticos betalactâmicos, que tem sido claramente documentada. A experiência clínica com cefaclor é limitada; portanto, deve ser feita cuidadosa observação clínica e laboratorial. Nos casos de insuficiência renal grave, recomenda-se redução das doses, se o paciente estiver utilizando de doses elevadas de cefaclor ou junto com agentes nefrotóxicos. Antibióticos, incluindo as cefalosporinas, devem ser prescritos com cuidado a pacientes com história de doença gastrintestinal, particularmente colites. USO DURANTE A AMAMENTAÇÃO - O efeito em lactentes não é conhecido; portanto, o cefaclor deve ser administrado com cuidado a mulheres amamentando. USO PEDIÁTRICO - não foram ainda estabelecidas a segurança e a eficácia do cefaclor em crianças com menos de um mês de idade.

Interação com outros medicamentos

Houve raros relatos de aumento no efeito anticoagulante quando o cefaclor e anticoagulantes orais foram administrados concomitantemente (ver reações adversas). Como ocorre com outros antibióticos betalactâmicos, a excreção renal do cefaclor é inibida pela probenecida, conseqüentemente a ação de cefaclor fica potencializada. A ação de cefaclor pode ser inibida pela administração simultânea de agentes bacteriostáticos (tetraciclina, cloranfenicol, sulfamidas). Os antibióticos aminoglicosídeos, a furosemida e ácido etacrínico aumentam a nefrotoxicidade de cefaclor.

Superdose

Sinais e Sintomas - Os sintomas tóxicos após uma superdosagem de cefaclor podem incluir náusea, vômito, dor epigástrica e diarréia. A gravidade da dor epigástrica e da diarréia está relacionada à dose. Se houver outros sintomas é provável que estes sejam secundários a uma doença concomitante, a uma reação alérgica ou a efeitos de outra intoxicação. Ao tratar uma superdosagem, não será necessária a descontaminação gastrintestinal, a menos que tenha sido ingerida uma dose cinco vezes a dose máxima recomendada. Diurese forçada, diálise peritoneal, hemodiálise ou hemoperfusão com carvão ativado não foram estabelecidos como métodos benéficos nos casos de superdosagem com Cefaclor. Reg. MS n° 1.3569.0033.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

Outros medicamentos SIGMA PHARMA

iVademecum © 2016 - 2021.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play