MIOCALVEN D

1412 | Laboratório CHIESI

Descrição

Princípio ativo: Ergocalciferol,
Ação Terapêutica: Substâncias c/ação sobre o metabolismo ósseo

Apresentação

Pó oral
Cartucho contendo 30 e 60 sachets com 4,0 g de pó.
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Indicações

Suplemento de cálcio e vitamina D, indicado para a prevenção da osteoporose de várias etiologias.
Tratamento dos estados de deficiência de cálcio, tais como: osteomalácia e raquitismo.
Miocalven® D também está indicado no aumento das necessidades de cálcio que ocorre durante a gravidez, a lactação e crianças em fase de crescimento.
A vitamina D comprovadamente aumenta a absorção de cálcio pelos ossos, regulando a mineralização óssea.

Dosagem

A dose diária recomendada é de 1 sachet de Miocalven® D, 1 a 2 vezes ao dia, que equivale a 500 - 1000 mg de cálcio elementar e 200 - 400 UI de colecalciferol (vitamina D), ou conforme recomendação médica.
Pode ser administrado a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente das refeições. Dissolver o conteúdo do envelope em meio copo com água, agitando com uma colher.

Contra-indicações

Miocalven® D está contra-indicado a pacientes portadoras de insuficiência renal grave, hipercalciúria grave, hipervitaminose D e que apresentem hipersensibilidade ao fármaco.

Reações Adversas

Embora a incidência de reações adversas seja baixa, podem ocorrer raros casos de constipação intestinal (prisão de ventre) e de cálculos renais com o uso do citrato de cálcio.
Excessivas quantidades de sais de cálcio podem causar hipercalcemia. Esta complicação é usualmente associada com a via de administração parenteral, mas pode ocorrer após administração oral, comumente em pacientes com insuficiência renal ou recebendo, concomitantemente, altas doses de vitamina D. Os sintomas de hipercalcemia podem incluir anorexia, náuseas, vômitos, constipação, dor abdominal, fraqueza muscular, distúrbios mentais, polidpsia, poliúria, nefrocalcinose, cálculos renais, depósito de cálcio nos tecidos moles e, em casos severos, arritmia cardíaca e coma.

Precauções

Recomenda-se monitorização do cálcio sérico durante o tratamento prolongado com Miocalven® D.
Deverá calcular-se a ingestão diária total de vitamina D quando se administra tratamentos concomitantes com esta vitamina.
Miocalven® D deverá ser administrado com precaução em doentes com sacoidose devido a um possível aumento da metabolização da vitamina D à sua forma ativa. Nestes casos, devemse controlar os níveis plasmáticos e urinários de cálcio.
Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica.

Interação com outros medicamentos

Miocalven® D pode reduzir a absorção de alguns bisfosfonatos (alendronato, tiludronato), fluoretos, fluoroquinolonas e tetraciclinas. Em caso de terapia simultânea, deve-se ter um intervalo de pelo menos 3 horas entre as administrações.
A terapia simultânea com a vitamina D aumenta a absorção de cálcio.
A absorção de cálcio no trato gastrintestinal pode ser diminuída pela ingestão simultânea de determinados alimentos, como por exemplo, espinafre, leite e seus derivados. Assim, se ingeridos separadamente, o cálcio poderá ser melhor aproveitado pelo organismo.
Quando administrado em altas doses juntamente com a vitamina D, o cálcio pode reduzir a resposta aos bloqueadores dos canais de cálcio. Em pacientes tratados com digitálicos, a administração de altas doses de cálcio pode aumentar
o risco de arritmias cardíacas. É essencial supervisão clínica cuidadosa, e se necessário acompanhamento com ECG e monitorização sérica do cálcio.
Miocalven® D com diuréticos tiazídicos aumenta o risco de hipercalcemia. Nestes casos, aconselha-se a monitorização sérica de cálcio.

Superdose

Quantidades excessivas de cálcio podem levar a hipercalcemia, complicação frequentemente associada com a administração parenteral de sais de cálcio, mas que pode ocorrer com o uso da via oral, principalmente em pacientes com insuficiência renal. Os sintomas de hipercalcemia podem incluir: anorexia, náusea, vômitos, constipação, dor abdominal, fraqueza muscular, polidipsia, poliúria, nefrocalcinose, nefrolitíase, distúrbios mentais e, em casos graves, arritmias cardíacas e coma. Deve ser instituído tratamento sintomatológico ou de base de acordo com cada caso.
O tratamento da toxicidade provocada pela ingestão de um excesso de colecalciferol inclui a suspensão do medicamento, a administração de uma dieta pobre em cálcio e ingestão de líquidos em abundância.
Uso Geriátrico:
Miocalven® D pode ser usado em pacientes acima de 65 anos, desde que seja observado os itens "contraindicações, precauções e interações medicamentosas".
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Dizeres legais

Reg. M.S.: 1.0058.0098

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play