REFORGAN

2078 | Laboratório NIKKHO

Descrição

Princípio ativo: Arginina,
Ação Terapêutica: Antiastênicos e energizantes

Composição

Cada comprimido contém: aspartato de L-arginina 250 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido. Excipientes: dióxido de silício coloidal, cellactose, corante amarelo laca crepúsculo, dióxido de titânio, etilcelulose, estearato de magnésio, eudragit E 100, tabletose, polietilenoglicol 4000 e silicato de magnésio hidratado.

Apresentação

Comprimido. Embalagem contendo 20 comprimidos revestidos.

Indicações

REFORGAN® está indicado para o tratamento dos diversos tipos de astenia e de fadigas física e mental.

Dosagem

2 comprimidos, duas vezes ao dia, em séries de 15 a 30 dias ou mais, a critério médico, preferencialmente, às refeições.

Contra-indicações

REFORGAN® está contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Reações Adversas

Raramente, podem ocorrer reações de hipersensibilidade. Foram relatados casos de cólica e distensão abdominal, após administração oral de L-arginina, em pacientes portadores de fibrose cística.

Interação com outros medicamentos

Até o momento, não foram observadas interações com outros medicamentos.

Superdose

Até o momento, não existem relatos de casos de superdosagem.

Informação para o paciente

REFORGAN® destina-se ao tratamento da astenia e das fadigas física e mental. REFORGAN® deve ser guardado na sua embalagem original, ao abrigo do calor excessivo, umidade e luz solar direta. Nestas condições, este medicamento possui prazo de validade a partir da data de fabricação (vide embalagem externa). Este, como qualquer outro produto, não deve ser usado, após vencido o prazo de validade ou caso suas características físicas estejam alteradas. Ao comprar um medicamento, verifique se a embalagem está íntegra. REFORGAN®, assim como qualquer outro medicamento, não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação, a não ser sob estrita orientação médica. Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez ou se está amamentando na vigência do tratamento ou após o seu término. Para que o tratamento com REFORGAN® forneça os resultados esperados, siga a orientação do seu médico, respeitando sempre o modo de usar, os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento, sem o conhecimento do seu médico. Não desaparecendo os sintomas, retorne ao seu médico. Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. Informe ao seu médico em caso de problemas renais, hepáticos ou diabetes. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. Não há restrições quanto à alimentação ou outra medicação que necessite ser utilizada junto com REFORGAN®. Mesmo assim, informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento. NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

Informação técnica

A L-arginina é precursora na gênese do óxido nítrico. O óxido nítrico é uma molécula, que apresenta múltiplas funções no organismo. Dentre estas, temos: a estimulação da resposta imunológica mediada por linfócitos e macrófagos; a redução da hiperagregabilidade plaquetária e a manutenção do tônus vascular na regulação da pressão arterial, que envolve um equilíbrio dinâmico entre o óxido nítrico e as endotelinas. O óxido nítrico, produzido nas células endoteliais a partir da L-arginina, determina uma vasodilatação. A L-arginina aumenta a liberação do hormônio de crescimento, que se encontra diminuída em indivíduos idosos. Existem evidências, também, demonstrando a ação benéfica da L-arginina nos processos de cicatrização. O aspartato de L-arginina age como defatigante e nos diversos tipos de astenia. Age, também, como coadjuvante no tratamento dos processos infecciosos em geral, inclusive nos causados pelo estresse. O aspartato de L-arginina reforça, ainda, a capacidade muscular.

Farmacocinética

A L-arginina é precursora na gênese do óxido nítrico. O óxido nítrico é uma molécula, que apresenta múltiplas funções no organismo. Dentre estas, temos: a estimulação da resposta imunológica mediada por linfócitos e macrófagos; a redução da hiperagregabilidade plaquetária e a manutenção do tônus vascular na regulação da pressão arterial, que envolve um equilíbrio dinâmico entre o óxido nítrico e as endotelinas. O óxido nítrico, produzido nas células endoteliais a partir da L-arginina, determina uma vasodilatação. A L-arginina aumenta a liberação do hormônio de crescimento, que se encontra diminuída em indivíduos idosos. Existem evidências, também, demonstrando a ação benéfica da L-arginina nos processos de cicatrização. O aspartato de L-arginina age como defatigante e nos diversos tipos de astenia. Age, também, como coadjuvante no tratamento dos processos infecciosos em geral, inclusive nos causados pelo estresse. O aspartato de L-arginina reforça, ainda, a capacidade muscular.

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play