ACETATO DE PREDNISOLONA

2103 | Laboratório ALCON

Descrição

Princípio ativo: Prednisolona,
Ação Terapêutica: Corticoides oftálmicos

Composição

Acetato de prednisolona 1%

Apresentação

Suspensão Oftálmica Estéril
USO ADULTO

Indicações

O produto é indicado nas inflamações da conjuntiva bulbar e palpebral, nas inflamações da córnea e segmento anterior do globo, suscetíveis a esteróides.

Dosagem

AGITE BEM ANTES DE USAR.
Instilar 1 a 2 gotas no saco conjuntival, 2 a 4 vezes por dia.
Durante as 24 a 48 horas iniciais, a dosagem pode ser aumentada em 2 gotas a cada hora. Deve ser tomado cuidado a fim de não descontinuar prematuramente o tratamento.

Contra-indicações

Infecções oculares purulentas agudas, herpes simples superficial aguda (ceratite dendrítica), vaccinia, varicela e a maioria das doenças virais da córnea e conjuntiva, tuberculose ocular, doenças fúngicas do olho e hipersensibilidade a qualquer dos componentes da formulação.

Reações Adversas

As reações adversas incluem, em ordem decrescente de freqüência, elevação da pressão intra-ocular (PIO) com possível desenvolvimento de glaucoma e dano não freqüente ao nervo óptico, formação de catarata subcapsular posterior e atraso na cicatrização. Embora o aparecimento de efeitos sistêmicos seja extremamente incomum, foram relatadas ocorrências de hipercorticoidismo sistêmico após o uso tópico de esteróides.
Preparações contendo corticosteróides têm sido relatadas como causadoras de uveíte anterior aguda e perfuração do globo. Ceratite, conjuntivite, úlcera corneana, midríase, hiperemia conjuntival, perda da acomodação e ptose foram relatadas ocasionalmente após o uso local de corticosteróides.
Existem ocorrências de desenvolvimento de infecção ocular secundária (bacteriana, fúngica e viral). O uso de esteróides a longo prazo predispõe ao aparecimento de infecções fúngicas e virais da córnea. A possibilidade de invasão fúngica deve ser considerada em qualquer ulceração corneana persistente onde tenham sido usados esteróides.
Foram relatados queimação e ardência temporárias e outros sintomas leves de irritação ocular com o uso de suspensão de acetato de prednisolona 1%. Outras reações adversas incluem: distúrbios visuais (visão borrada) e reações alérgicas.

Precauções

Nas doenças que causam adelgaçamento da córnea, são conhecidos casos de perfuração com o uso de esteróides tópicos.
Devido à ausência de agente antimicrobiano, se ocorrer uma infecção devem ser tomadas medidas para combater os organismos envolvidos.
Em infecções oculares purulentas, o uso de esteróide tópico pode mascarar ou aumentar a infecção existente.
O uso de medicação esteróide em presença de herpes simples requer precaução e deve ser acompanhado de freqüentes exames com microscópio com lâmpada de fenda.
Como tem sido relatado o aparecimento de infecções fúngicas com o uso prolongado de esteróides tópicos, deve-se suspeitar de invasões fúngicas em qualquer ulceração da córnea, quando o esteróide foi usado ou está em uso.
O uso de corticosteróides tópicos pode provocar o aumento da pressão intra-ocular em certos pacientes, o que pode ocasionar dano ao nervo óptico e falhas no campo visual. É aconselhável a monitorização freqüente da pressão intra-ocular.
PRECAUÇÕES:
Tem sido relatada formação de catarata subcapsular posterior após o uso prolongado de corticosteróides oftálmicos tópicos. Pacientes com história de ceratite por herpes simples devem ser tratados com precaução.

Superdose

A superdosagem normalmente não causa problemas agudos. Se for ingerido acidentalmente, beber bastante líquido para diluir.

Dizeres legais

Lote, fabricação e validade: vide cartucho.
MS-1.0023.0247
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2019.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play