MAXIDEX

3285 | Laboratório ALCON

Descrição

Princípio ativo: Dexametasona,
Ação Terapêutica: Corticoides oftálmicos

Composição

Dexametasona

Apresentação

Suspensão Oftálmica Estéril e Pomada Oftálmica Estéril
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Indicações

Condições inflamatórias da conjuntiva palpebral e bulbar córnea e segmento anterior do globo, tais como conjuntivite alérgica, acne rosácea, ceratite puntata superficial, ceratite por herpes zoster, irites, ciclites. Algumas conjuntivites infecciosas, traumas corneanos causados por queimaduras químicas, térmicas ou por radiação, casos de corpo estranho, quando se aceita o risco inerente ao uso de esteróides para se obter a necessária diminuição do edema e inflamação. MAXIDEX pode ser usado para suprimir a reação ao enxerto após ceratoplastia.

Dosagem

Suspensão Oftálmica- AGITAR BEM ANTES DE USAR
lnstilar uma ou duas gotas no saco conjuntival. Em casos graves, as gotas podem ser administradas de hora em hora, diminuindo-se gradativamente a dosagem até a interrupção quando se notar melhora da inflamação. Em casos leves, as gotas podem ser utilizadas de 4 a 6 vezes por dia, a critério médico.
Pomada Oftálmica
Aplicar cerca de 2 centímetros da pomada no saco conjuntival até 4 vezes por dia. Quando se notar melhora da inflamação, a dosagem deve ser reduzida gradativamente até uma aplicação diária durante vários dias.
Para maior comodidade, a suspensão pode ser usada durante o dia e a pomada à noite, ao deitar-se.

Contra-indicações

Ceratite epitelial por herpes simples (ceratite dendrítica), vaccinia, varicela e na maioria das doenças virais da córnea e conjuntiva, tuberculose ocular. Doenças micóticas das estruturas oculares. Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não deve ser utilizado após remoção não complicada de corpo estranho da córnea.

Precauções

Para evitar a contaminação da suspensão não tocar o conta-gotas em qualquer superfície. O uso do produto no tratamento do herpes simples exige grande cautela. Esta droga não é eficaz no tratamento da ceratoconjuntivite de Sjögren. O uso prolongado pode resultar em glaucoma, lesões no nervo óptico, defeitos na acuidade visual e nos campos visuais, formação de catarata, como pode favorecer o estabelecimento de infecções oculares secundárias por agentes oportunistas. As infecções oculares purulentas agudas poderão se exacerbar com a presença de esteróides. Em doenças que causem o adelgaçamento da córnea ou da esclera, são conhecidos casos de perfuração com o uso de esteróides tópicos. É aconselhável medir, com freqüência, a pressão intra-ocular. Este produto deve ser usado sob contínua supervisão médica. A repetição da prescrição inicial deve ser feita pelo médico somente após examinar o paciente com a ajuda de magnificação, tal como a biomicroscopia por lâmpada de fenda e, se necessário, por coloração com fluoresceína.
PRECAUÇÕES:
Como existe uma certa predisposição para o desenvolvimento de infecções corneanas micóticas, concomitantemente ao tratamento prolongado com esteróide tópico, deve-se considerar a invasão fúngica em qualquer tipo de ulceração corneana persistente, onde se usou ou se esteja usando um esteróide.
USO NA GRAVIDEZ: Não se estudou a segurança do uso intensivo ou prolongado de corticóides tópicos na gravidez.
REAÇÕES ADVERSAS: Glaucoma com lesão no nervo óptico, defeitos na acuidade e nos campos visuais, formação de catarata, infecções oculares secundárias por agentes oportunistas e perfuração do globo ocular.

Dizeres legais


MS - 1.0023.0080
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Indicado para o tratamento de:

Publicidade

iVademecum © 2016 - 2020.

Politica de Privacidade
Disponible en Google Play